Switch branches/tags
Nothing to show
Find file History
Fetching latest commit…
Cannot retrieve the latest commit at this time.
Permalink
..
Failed to load latest commit information.
AbouttheAuthors&Facilitators.md
README.md

README.md

Sobre a presente versão do Manual de Formação em Ciência Aberta

Esta versão do Manual de Formação em Ciência Aberta (que ainda se encontra em fase de revisão) resulta da tradução do Open Science Training Handbook inicialmente desenvolvido por um grupo de 14 autores, reunidos e apoiados pelo projeto FOSTERPlus, em Fevereiro de 2018.

A presente tradução foi realizada por um grupo de 23 tradutores voluntários, sob a coordenação de responsáveis portugueses do projeto FOSTERPlus e um dos autores do Handbook original.

Tradutores

Ana Maria Eva Miguéis

Desenvolve a sua atividade no âmbito da Ciência da Informação. Esteve ligada às Bibliotecas da Saúde, estando atualmente a coordenar o Serviço Integrado das Bibliotecas da Universidade de Coimbra, estrutura de apoio técnico e coordenação das bibliotecas desta Universidade. Lecionou na Faculdade de Letras da UC, tendo aí concluído o seu Mestrado subordinado ao tema dos repositórios e do Acesso Aberto. Tem vindo a participar em diferentes projetos e atividades, entre a quais, a coordenação do Grupo de Trabalho de Divulgação do RCAAP, que promove a realização da Semana Internacional do Acesso Aberto em Portugal.

Bella Nolasco

Licenciada pela Universidade de Coimbra em Ciência da Informação Arquivística e Biblioteconómica, é técnica superior nas Bibliotecas da Universidade de Aveiro, desde abril de 2009. Na Área de Recursos Eletrónicos e Apoio ao Utilizador, desempenha funções ligadas à gestão de informação e helpdesk no RIA – Repositório Institucional da UA e no PROA-UA, plataforma de revistas científicas/académicas da UA; à criação e disponibilização de conteúdos e tutoriais Web de apoio ao utilizador; à formação de utilizadores e ao serviço de referência e apoio a pesquisas.

Carla Marques

É licenciada em Ciência da Informação Arquivística e Biblioteconómica e possui mestrado em Informação, Comunicação e Novos Media pela Universidade de Coimbra. Em 2010 e 2011 exerceu funções de Arquivista. De 2012 a 2017, trabalhou na Imprensa da Universidade de Coimbra, onde efetuou trabalhos de assistência editorial, projetos Open Access na área da edição de monografias e apoiou revistas científicas e investigadores no melhoramento formal de publicações académicas, com o objetivo da submissão e aceitação em bases de dados internacionais prestigiadas. Desde outubro de 2017 que exerce funções na Universidade do Minho, no Gabinete de Projetos Open Access.

Carlos Lopes

É Professor Auxiliar no ISPA e Professor convidado na Universidade Nova de Lisboa. Diretor da pós-graduação em Literacia em Saúde (ISPA-Instituto Universitário). Diretor do Centro de Documentação e Diretor Executivo do Centro de Edições do ISPA.. investigador na APPsyCI - Applied Psychology Research Center Capabilities & Inclusión.

Cecília Reis

Licenciada em Ciências da Informação e da Documentação na Universidade Aberta, é Técnica Superior nas Bibliotecas da Universidade de Aveiro, desde novembro de 1995. Na Área de Recursos Eletrónicos e Apoio ao Utilizador, desempenha funções ligadas à à criação e respetiva divulgação de informação relacionada com recursos informacionais, científicos e técnicos, coleções, serviços e eventos das bibliotecas da UA e restantes áreas SBIDM; à seleção, análise e criação de conteúdos informacionais estruturados e adaptados às áreas em curso na UA e aos diferentes tipos de utilizadores; à formação de utilizadores e ao serviço de referência e apoio a pesquisas.

Clara Parente Boavida

Colabora atualmente com os Serviços de Informação e Documentação do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa. Integrou a equipa de projetos da Universidade do Minho onde trabalhou nos projetos MedOAnet e PASTEUR4OA. Desempenhou funções como Open Access Advisor na University of Nottingham, Reino Unido, integrando a equipa de projetos do OpenAIRE e NECOBELAC. Anteriormente desempenhou funções como gestora do repositório da Universidade Nova de Lisboa e participou no projeto Blimunda. Licenciada em Ensino das Ciências da Natureza, mestre em Ciências da Educação e pós-graduada em Gestão de Projetos pela Universidade Nova de Lisboa.

Cristina Sousa Lopes

Cristina Sousa Lopes, tem como experiência profissional as bibliotecas académicas e as bibliotecas de leitura pública, sendo atualmente responsável pelos serviços ao utilizador no Serviço de Documentação e Informação da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, desde 2005. Anteriormente, desempenhou funções de bibliotecária na Biblioteca Municipal Almeida Garrett (1999-2005) e na Biblioteca da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica (1995-1998). Desenvolve trabalho de investigação, como estudante de doutoramento em Ciência da Informação na Universidade de Coimbra, desde 2015, centrando os seus interesses nas áreas de literacia da informação, serviços de referência, publicação científica, comunicação da ciência, entre outras.

Diana Silva

É bibliotecária nos Serviços de Biblioteca, Informação Documental e Museologia da Universidade de Aveiro desde Outubro de 2002. Trabalha há cerca de 16 anos com informação científica e técnica e tem desenvolvido no seu percurso profissional um conjunto de atividades ligadas à gestão de sistemas de informação, criação e disponibilização de conteúdos Web de apoio ao utilizador no uso das fontes de informação e desenvolvimento de iniciativas e projetos de promoção de competências de literacia de informação em contexto de ensino superior e de investigação.

Filomena Maria da Silva Borba

Licenciada em História, pós-graduada em Relações Interculturais e em Estudos do Património. Frequenta o Mestrado em Gestão e Empreendedorismo, fase de dissertação. Exerce funções como Técnica Superior na Biblioteca do ISCAL, na área da Promoção da Leitura e Gestão de Coleções. Responsável pela dinamização do Fundo Antigo do ISCAL e pelo depósito da produção científica do ISCAL no Repositório Científico do IPL. Desde 2016 realiza várias formações na área das TIC, leitura digital e promoção da leitura. Trabalhou na Biblioteca e no Museu Nacional do Desporto e na organização do arquivo da empresa Jerónimo Martins.

Gonçalo Praça

É licenciado em Antropologia Social e Cultural (FCSH-Universidade Nova de Lisboa), e mestre em Antropologia Social (ISCTE). Enquanto antropólogo, fez trabalho etnográfico sobre instituições científicas e sobre controvérsias entre público e autoridades científicas e políticas. É gestor de projectos na Ciência Viva, onde tem trabalhado especialmente em projectos europeus de ciência sociedade, envolvimento do público na ciência, e investigação e inovação responsáveis (por exemplo, Sea for Society, NERRI, RRI Tools, FIT4RRI, SISCODE).

Graça Gabriel

Iniciou a sua carreira profissional como professora de línguas, mas desde 2001 tem vindo a trabalhar em bibliotecas universitárias portuguesas e inglesas. Em Portugal desempenhou funções na Biblioteca da Faculdade de Engenharia do Porto, na Biblioteca Alberto Saavedra (Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar) e nos Serviços de Biblioteca, Informação Documentação e Museologia da Universidade de Aveiro. Em Inglaterra foi Information Services Librarian na Cambridge University Engineering Department Library e College Librarian na London School of Commerce Library. Desde 2017 trabalha na Biblioteca da Universidade da Beira Interior. Possui o Mestrado em Ciências da Informação e Documentação pela Universidade Portucalense.

Isabel Andrade

É licenciada em Línguas e Literaturas Modernas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (Inglês/Alemão), tem o Curso de Especialização em Ciências Documentais pela mesma Faculdade e o Master of Science in Information Management, pela Universidade de Sheffield, Reino Unido. É Chefe de Divisão do Centro de Documentação e Informação da Escola Nacional de Saúde Pública, Universidade NOVA de Lisboa e Managing Editor da revista Portuguese Journal of Public Health. Desempenha as funções de coordenadora e de docente no Information Literacy Course e no Research Data Management Course da NOVA Doctoral School. Tem apresentado comunicações em várias conferências nacionais e internacionais.

Liliana dos Santos Gonçalves

É licenciada em Turismo e Património, Pós-Graduada em Ciências da Informação e Documentação, Especialista em Comunicação e Mestre em Comunicação e Media. Atualmente integra o Gabinete de Comunicação e Eventos dos Serviços de Documentação do Politécnico de Leiria, sendo responsável, entre outros, pelo Centro de Documentação Europeia do Instituto, pela gestão de sistemas informáticos (software e hardware) e bases de dados das Bibliotecas do Serviços de Documentação. É ainda front-office na organização e acolhimento de eventos e membro efetivo da equipa de Formação do Utilizador das Bibliotecas do Politécnico de Leiria.

Maria da Luz Antunes

É Diretora da Biblioteca da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (Instituto Politécnico de Lisboa) desde 2000. Investigadora integrada do APPsyCI – Applied Psychology Research Center Capabilities & Inclusion (ISPA – Instituto Universitário). Gestora do Repositório Científico do IPL desde 2011. Revisora editorial da Saúde & Tecnologia (desde 2008) e da Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (desde 2014). Membro do Conselho da European Association for Health Information and Libraries. Áreas de investimento: Literacia da informação; Competências de investigação; Ciência Aberta; Bibliometria; e Literacia em saúde, especialmente junto dos idosos e portadores de doenças crónicas.

Maria João Amante

É licenciada em História (Universidade de Lisboa), pós-graduada em Ciências Documentais (Universidade de Lisboa), com mestrado em Gestão da Informação (Universidade de Sheffield) e doutora em Documentação (Universidade de Alcalá). Trabalha, desde 2004, no ISCTE-IUL – Instituto Universitário de Lisboa como Diretora dos Serviços de Informação e Documentação. Foi professora convidada na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias e na Universidade Europeia. É autora e coautora de artigos em revistas especializadas e de capítulos de livros. Participou, como oradora, em vários congressos nacionais e internacionais. É membro de Comissões Científicas de eventos no domínio da Ciência da Informação.

Maria Margarida Vargues

Detém um doutoramento em Ciências da Informação e Documentação pela Universidade de Évora. Mestrado em Biblioteconomia (M.A. in Librarianship) pela Universidade de Sheffield (UK). Pós-graduação de Bibliotecária-Arquivista, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Licenciada em História, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Técnica superior na Biblioteca na Universidade do Algarve. Associada da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, e colaboradora em diversas atividades, nomeadamente no Grupo de Trabalho das Bibliotecas do Ensino Superior. Membro do CILIP (Chartered Institute of Library and Information Professionals) do Reino Unido.

Maria do Rosário Duarte

É licenciada em História da Arte, pela Faculdade de Letras/ Universidade de Lisboa, tem o Curso de Especialização em Ciências Documentais/ Arquivo, e em 2004 frequentou o Mestrado em Arquivo, Biblioteca e Ciências da Informação/Universidade de Évora. É formadora certificada. É Técnica Superior de Biblioteca na Divisão de Documentação e Cultura da FCT/UNL, desde 2001, onde integra a equipa do Projeto de Literacia da Informação e é responsável pela Formação de Utilizadores, pelo Serviço de Referência, entre outros. Está ligada a vários projetos de ensino em soft-skills.

Sofia Fernandes

Licenciada e mestre em Ciência da Informação pela Universidade do Porto. Gestora de Informação Científica na Universidade Católica Portuguesa desde 2007. No âmbito dos serviços da Biblioteca e Gestão de Informação do Centro Regional do Porto, durante 8 anos, desempenhou funções de gestão do Repositório Institucional, de gestão de produção científica e assegurou o perfil de “Research Support” na comunidade académica e científica. A sua principal área de interesse e intervenção é o ciclo de investigação, e em especial, o Acesso Aberto, Ciência Aberta, Current Research Information Systems, Rankings Institucionais e Indicadores.

Susana Ambrósio

Licenciada em Educação pela Universidade do Minho e Mestre em Ciências da Educação pela Universidade de Coimbra. Atualmente Doutoranda em Educação na Universidade de Aveiro e Investigadora do CIDTFF – Centro de Investigação Didática e Tecnologia na Formação de Formadores da Universidade de Aveiro onde desempenha as funções de Gestora de Ciência e Tecnologia. Tem como principais áreas de investigação os Repertórios Plurilingues, a Aprendizagem de Línguas ao longo da Vida e a Educação de Adultos. A Comunicação de Ciência é área de interesse privilegiada atualmente.

Susana Lopes

É Head Librarian na Nova School of Business and Economics e aluna do Doutoramento em Ciências da Informação na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. É formadora na NOVA Doctoral School nos cursos de Information Literacy e Research Data Management. Actualmente integra Conselho Directivo Nacional da Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas

Tatiana Sanches

É bibliotecária e investigadora, licenciada em Letras, pós graduada em Ciências Documentais, Mestre em Educação e Leitura e Doutora em Educação. Trabalhou em bibliotecas públicas entre 1993 e 2007, quando passou para as bibliotecas universitárias. Atualmente é Chefe de Divisão de Documentação na Faculdade de Psicologia e Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Investigadora da UIDEF - Instituto de Educação, ULisboa e ainda investigadora colaboradora no ISPA, Centro ApPsy, é autora de diversas publicações nacionais e internacionais. Formadora na BAD e Membro do Grupo de Trabalho das Bibliotecas de Ensino Superior.

Coordenadores e revisores da tradução

Eloy Rodrigues

Eloy Rodrigues é Diretor dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho desde 2002. Em 2003, liderou a criação do RepositoriUM - o repositório institucional da Universidade de Minho. Desde Julho de 2008 lidera a equipa da Universidade do Minho que desenvolve o projecto Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal (www.rcaap.pt).

É membro do EUA Expert Group on Science 2.0/Open Science, em representação do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP), e tem coordenado a participação da Universidade do Minho em mais de uma dezena de projetos (entre as quais se destacam os diversos projetos OpenAIRE e os projetos FOSTER e FOSTERPlus de que é coordenador) europeus relacionados com os repositórios, o acesso aberto e a ciência aberta.

Foi re-eleito em abril de 2015 como Presidente do Conselho Executivo da Confederation of Open Access Repositories (COAR), para o mandato de 2015 a 2018.

É membro do Grupo de Trabalho – Política Nacional de Ciência Aberta, criado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal. Na última década realizou mais de meia centena de conferências, palestras, seminários e outras acções de divulgação ou formação sobre o acesso aberto ao conhecimento e os repositórios institucionais, na Europa, em África, na América e na Ásia. É autor de dezenas de publicações (artigos, livros e capítulos de livros, etc.) . Lista completa em: http://goo.gl/clZjTd

Pedro L. Fernandes

<iframe src="https://www.youtube.com/embed/5H_0dMEv0N4" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

I run a training program in Bioinformatics at the Instituto Gulbenkian de Ciência, in Oeiras, PT since 1999. More than 5000 course participants in 19 years. Extending this activity with distance and e-learning, to better reach for 21st century learners. I am an advocate of Open Access, Open Data, Open Source and Open Science that takes any possible chance to put these causes through via training. I am conscious that this movement needs to scale-up and reach for non-scientists as well, so I am very interested in its amplification and diffusion.

Open Science is an attitude that requires a large but feasible education step. Advocates like me need to join forces and make it happen every day. Training in Open Science is needed at a wide range of levels. To address the entry level, together with Rutger A.Vos, we prepared the free e-book "Open Science, Open Data, Open Source" in 2017 (http://osodos.org). More advocacy and training to come.

Antónia Correia

Antónia Correia é uma bibliotecária académica a trabalhar como especialista de informação nos projetos FOSTER Plus e FIT4RRI no Gabinete de Projetos Open Access dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho. Tem mais de 15 anos de experiência como coordenadora de Bibliotecas universitárias e nos últimos anos desenvolveu serviços de apoio aos investigadores nas vertentes da publicação científica, promoção da visibilidade do investigador a nível pessoal e institucional e avaliação de desempenho. Lecionou neste âmbito diversas sessões de formação, das quais se destacam o módulo sobre Publicação Científica no curso de Literacia de Informação, e desenhou e coordenou o curso de Research Data Management da Escola Doutoral da Universidade Nova de Lisboa. Os seus principais interesses são todos os assuntos relacionados com a Ciência Aberta, Gestão de Dados de Investigação e Publicação Científica, bem como bibliometria e avaliação da investigação.