Skip to content

HTTPS clone URL

Subversion checkout URL

You can clone with
or
.
Download ZIP
Branch: gh-pages
Fetching contributors…

Cannot retrieve contributors at this time

80 lines (66 sloc) 6.13 kB
<!DOCTYPE html PUBLIC "-//W3C//DTD XHTML 1.0 Strict//EN"
"http://www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-strict.dtd">
<html xmlns="http://www.w3.org/1999/xhtml" xml:lang="en" lang="en-us">
<head>
<meta http-equiv="content-type" content="text/html; charset=utf-8" />
<title>Resumo 6</title>
<meta name="author" content="" />
<!--- Blueprint CSS Framework -->
<link rel="stylesheet" href="css/blueprint/screen.css" type="text/css" media="screen, projection">
<link rel="stylesheet" href="css/blueprint/print.css" type="text/css" media="print">
<!--[if IE]>
<link rel="stylesheet" href="css/blueprint/ie.css" type="text/css" media="screen, projection">
<![endif]-->
<!-- CodeRay syntax highlighting CSS -->
<link rel="stylesheet" href="css/coderay.css" type="text/css" />
<!-- Homepage CSS -->
<link rel="stylesheet" href="css/site.css" type="text/css" media="screen, projection" />
</head>
<body>
<div class="container">
<div class="column span-22 prepend-1 append-1 first last" id="header">
<h1 class="title"><a href="index.html" alt="voltar para o início">Tutorial de Ruby do GURU-SP</a></h1>
<hr>
</div>
<div class="column span-17 prepend-1 first">
<p class="title">Resumo 6</p>
<ol>
<li>Ruby oferece três níveis de proteção:
<ul>
<li><strong>public</strong> &#8211; os métodos podem ser chamados por todos. Por padrão, os métodos instanciados na classe são públicos.</li>
<li><strong>protected</strong> &#8211; os métodos podem ser chamados apenas pelos objetos da classe que os definem e suas subclasses.</li>
<li><strong>private</strong> &#8211; os métodos não podem ser chamados com um receptor explícito &#8211; o receptor é sempre o <strong>self</strong>. Isto significa que os métodos privados podem ser chamados somente no contexto do objeto atual (não podemos utilizar self.metodo). Uma observação a ser feita, é que o método initialize é sempre privado.</li>
</ul></li>
<li>O controle de acesso é determinado dinamicamente, quando o programa roda, e não estaticamente. Você receberá uma violação de acesso apenas quando o código tentar executar o método restrito.</li>
<li>Os métodos de alto nível são métodos privados de instância do módulo <strong>Kernel</strong>.</li>
<li><em>attr_reader</em> é apenas leitor (getter), e o <em>attr_writer</em> apenas escritor (setter), já o <em>attr_accessor</em> é ambos, leitor e escritor.</li>
<li>Uma exceção é um tipo especial de objeto, uma instância da classe <strong>Exception</strong> ou uma descendente dessa classe.</li>
<li>O método <strong>raise</strong> é do módulo <strong>Kernel</strong>. Por padrão, o <strong>raise</strong> cria uma exceção da classe <strong>RuntimeError</strong>. Para levantar uma exceção de uma classe específica, você pode passar o nome da classe como um parâmetro para o <strong>raise</strong>.</li>
<li>Para fazer o controle de exceção, colocamos o código que pode gerar uma exceção em um bloco <strong>begin-end</strong> e usamos uma ou mais cláusulas de <strong>rescue</strong> para informar ao Ruby os tipos de exceções que queremos manipular.</li>
<li>É bom lembrar que o corpo de uma definição do método é um bloco <strong>begin-end</strong> implícito; o begin é omitido, e todo o corpo do método está sujeito ao controle de exceção, que termina com o end do método.</li>
<li>Se você escreve uma cláusula <strong>rescue</strong> sem passar parâmetros, os parâmetros serão ajustados para o padrão <strong>StandardError</strong>.</li>
<li>Se você precisar de alguma garantia de que algum processamento é feito no final de um bloco de código, independentemente se uma exceção foi levantada ou não, então a cláusula <strong>ensure</strong> pode ser usada. O <strong>ensure</strong> vai após a última cláusula <strong>rescue</strong> e contém um pedaço de código que será sempre executado quando o bloco termina. O bloco de <strong>ensure</strong> sempre será executado.</li>
<li>Por padrão, a mensagem inspect, que pode ser enviada para qualquer objeto, formata o ID do objeto e as variáveis da instância. Retornando uma string contendo uma representação legível do objeto. Se não for sobrescrito, usa o método to_s para gerar a string.</li>
<li>A classe Tempo contém a interface do Ruby para o conjunto de bibliotecas de tempo escritas em C.</li>
<li>Hora zero para o Ruby é o primeiro segundo GMT de 01 de janeiro de 1970.</li>
<li>A classe <strong>DateTime</strong> do Ruby é superior a <strong>Time</strong> para aplicações da área de Astronomia e História, mas você pode usar a <strong>Time</strong> para a maioria das aplicações diárias.</li>
</ol>
<div class="pagination"><a href="duck-typing.html">Duck Typing &gt;</a></div>
</div>
<div class="column span-5 append-1 last">
<p><a href="http://www.guru-sp.org" title="Grupo de Usuários Ruby de SP"><img src="images/logo_guru-sp.jpg" title="Logo do GURU-SP" alt="Logo do Guru-SP" /></a></p>
<div class="box">
<p>Este material tem como base o <a href="http://www.rubylearning.com" title="Ruby Learning">tutorial do RubyLearning.com de Satish Talim</a> e foi traduzido por membros do <a href="http://www.guru-sp.org" title="Grupo de Usuários Ruby de SP">GURU-SP</a> com a permissão do autor.</p>
<p class="last">Ajude o RubyLearning participando em algum dos <a href="http://www.rubylearning.org" title="cursos do Ruby Learning">cursos pagos</a> ou <a href="http://pledgie.com/campaigns/415" title="Ajude o Ruby Learning">fazendo uma doação para o projeto</a></p>
</div>
<p class="quiet"><a href="index.html" title="índice">Voltar para o índice</a></p>
<h5></h5>
<p class="incr"></p>
</div>
<div class="column span-22 prepend-1 append-1 first last" id="footer">
<hr />
<p>Tuturial de Ruby do <a href="http://www.guru-sp.org" title="Grupo de Usuários Ruby de SP">GURU-SP</a>. Este site foi criado com <a href="http://webby.rubyforge.org">Webby</a></p>
</div>
</div>
</body>
</html>
Jump to Line
Something went wrong with that request. Please try again.