Skip to content
New issue

Have a question about this project? Sign up for a free GitHub account to open an issue and contact its maintainers and the community.

By clicking “Sign up for GitHub”, you agree to our terms of service and privacy statement. We’ll occasionally send you account related emails.

Already on GitHub? Sign in to your account

Trabalhar PJ ou CLT? #28

Open
felipefialho opened this issue Feb 5, 2016 · 83 comments

Comments

@felipefialho
Copy link
Contributor

commented Feb 5, 2016

Ta aí uma discussão interessante e polemica. :)

Qual a opinião de vocês?

@elvisdetona

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 5, 2016

Se pagar uma previdência, ter um plano de saúde e não torrar TODA grana com "bobagens", PJ, com certeza!

  • PJ é uma cilada, principalmente pra quem tá começando agora... falsa impressão de "tô rico".
@willycamargo

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor

commented Feb 5, 2016

Já aproveitando o assunto:

O que acham de receber um salário especifico e no holerite vir abaixo. Conheço algumas poucas pessoas que fazem assim, para pagar menos impostos e tal. Eu particularmente acho problemático.

@felipefialho

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor Author

commented Feb 5, 2016

@elvisdetona É isso ai. Quem trabalhar PJ precisa entender que toda a questão de aposentadoria, problemas de saude e reserva de emergência deve ser feita por ela mesmo.

@willycamargo Muita gente faz isso, mas é fria. Chance de dar problema na receita é gigante.

@kazzkiq

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 5, 2016

Uns meses atrás eu tava conversando com um back-end que era PJ no meu antigo trabalho, o cara tava desesperado porque a empresa tava sem demanda, e ele tinha gasto todas as reservas financeiras no recente casamento. Em outras palavras, se ele fosse demitido (como outros estavam sendo na época), ele não teria mais dinheiro nem para pagar o próximo aluguel direito. Se ele fosse CLT, teria mais um fôlego para respirar com os encargos pagos, caso realmente fosse demitido.

Eu particularmente sou da premissa de que o governo deve se meter o menos possível no seu dinheiro, então sou mais a favor de trabalhar sendo PJ. Mas como no caso do meu amigo, nem todo mundo se sairia bem nessa modalidade.

@mikejavier

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 6, 2016

Freela por varios anos, 3 anos de CLT e agora estou 1 de PJ.
Com certeza PJ se tem mais lucro e liberdade, sempre e quando a ORGANIZAÇÃO e DETERMINAÇÃO estejam presentes.

@rickbenetti

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 10, 2016

O PJ seria a melhor opção, mas entre os "problemas" de economia e do pessoal não saber fazer economia, o CLT acaba sendo o sustenta.

Sou PJ desde que abri a Studio BOZ em 2008, hoje atuo pela minha empresa, não me vejo sendo funcionário (alias isso desde 1997 quando abri a primeira empresa), mas a demanda tem caído e nunca tive um momento que eu pudesse dizer: ah este mês em diante consigo reservar 30% ~ 40% do salário para outras coisas que não sejam as contas.

Quando saí da empresa onde eu estava como estagiário (época da facul) em 2008 pra montar empresa e ir pra agência click o salário a mais parecia ótimo, mas aí percebi que com o alto custo de vida em São Paulo + impostos (na época eu não podia abrir no simples eu era Lucro Presumido) comiam quase tudo, paguei muitas multas por sonegação fiscal (contador fazia uma coisa e eu me ferrava), mas não tinha como investir bem num bom serviço na época ganhando 2.5k como FrontEnd Engineer, ainda hoje, muitas vagas pagam entre 780 e 2k raras vezes chegam à 3.5k como PJ o que torna inviável numa cidade como São Paulo ou Rio de Janeiro onde o custo de vida (transporte, alimentação, moradia (família 2 ou mais pessoas), educação) é altissimo.

@kazzkiq

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 10, 2016

@rkb81 Sobre as multas por sonegação, os valores eram muito altos? A Receita Federal que te notificou ou você que foi atrás de pagar os valores e resolver a situação?

Pergunto isso porque provavelmente irei abrir uma empresa e não tenho ideia de como essas coisas funcionam.

@rickbenetti

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 10, 2016

@kazzkiq recomendo você iniciar as coisas se possível com a Contabilizei eu utilizo eles hoje, mas porque mudei minha empresa de Lucro Presumido para Simples Nacional, e tive que retirar as parte de consultoria em Tecnologia da Informação e algumas atividades que caracterizavam o desenvolvimento de sites pois isso é considerado agência ou seja empresa de médio/grande porte (em São Paulo), com a Contabilizei dificilmente você terá problemas.

Sobre as multas a maioria você descobre depois que troca de contador quando você paga pouco pra um contador normalmente ele é ruim (se você for contratar um escritório pequeno), a Receita Federal raramente vai se dar ao trabalho de notificar algo, e a multa que paguei na época tinha acabado de saír da Click, foi de 40% de uma nota que emiti e acabei me lascando tendo que pedir empréstimo pra pagar.

Ah sim empresas com o Simples Nacional você não precisa se preocupar pra sacar seu salário pois você já paga os impostos de uma vez na DAS (guia do imposto), porém na Lucro Presumido você tem 2 opções:

  • Sacar pró-labore todo mês (e pagar os impostos como se fosse um salário de funcionário 41% à 57% no total pois é 21% como funcionário e o restante como empresa) ou
  • Sacar Lucros e Dividendos que deve ser a cada 6 meses no máximo, e você deve apurar todos os custos de manutenção da empresa e se sobrar algo você pode sacar, digo a cada 6 meses pois irá depender do seu contrato e tipo de empresa pois sacar lucros e dividendos todo mês é considerado salário e aí você terá que arcar com custos de impostos referentes a salários retirados e não declarados.

Mas converse com a Contabilizei eles vão tirar suas dúvidas melhor.

@diogorodrigues

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 10, 2016

Realmente, assim como o @elvisdetona disse, PJ pode ser uma cilada se o salário não for administrado com cuidado e disciplina.

Também é sempre interessante avaliar as duas questões quando houver possibilidade, pois, em grande parte das vezes o salário CLT pode ser compatível com o do PJ. Não digo sobre o valor bruto, mas comparando benefícios CLT vs gastos PJ.

Atualmente eu trabalho via regime CLT, mas permaneço com meu cadastro de PJ para usá-lo com freelas e avaliar futuras oportunidades.

@felipefialho

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor Author

commented Feb 10, 2016

@rkb81 Não conhecia esse serviço. Ele realmente substitui o contador? Porque o preço é bem menor do que eu pago (e ainda tem o 13º).

@rickbenetti

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 10, 2016

@LFeh sim é um serviço que conta com um escritório de contabilidade completo, mas tem restrições, empresas do tipo Lucro Presumido eles não atendem e algumas cidades também.

Mas de resto estou com eles há um ano quando tive que buscar um contador e não tinha e não tenho rendimento pra pagar 1 salário mínimo para contador.

@felipefialho

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor Author

commented Feb 11, 2016

Já fiz uma pré-analise e minha empresa foi liberada. O valor é bem mais baixo do que pago atualmente.

Estou tentando tirar algumas dúvidas no chat mas não respondem.

@designernatan

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 11, 2016

PJ +1

Prefiro eu mesmo fazer meu fundo de garantia e planejar meu "seguro desemprego'.
Acho que se a pessoa faz um planejamento e cria um fundo de emergência PJ é o melhor.

Dinheiro no FGTS hoje rende +- 3.5% ao ano, se a inflação bate em 5%, você acaba perdendo dinheiro (e muito) lá.

@felipefialho

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor Author

commented Feb 11, 2016

Exatamente @ntnleao, esse é um ponto importante. Com as taxas absurdas que os investimentos estão pagando, deixar dinheiro no FGTS é perder dinheiro. Não vejo a hora de poder sacar a merreca que tenho lá.

@tcelestino

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 12, 2016

Ainda tenho medo de arriscar nesse mundo do PJ, como o @elvisdetona falou, você precisa se preocupar com alguns detalhes essenciais para o seu futuro.

@robsonbittencourt

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 13, 2016

Quanto vocês acham, em porcentagem, um PJ deve ganhar a mais que CLT para valer a pena, colocando na balança os benefícios (e desvantagens) da CLT?

Penso nisso, pois mesmo havendo a parte ruim dos descontos, em CLT você ganha no mínimo 14 salários e um terço (décimo terceiro e férias), mais o FGTS (e sim FGTS é perder dinheiro, mas é algum já xD) por ano.

Já vou adiantar minha opinião. Sempre trabalhei com CLT, mas tinha vontade de me aventurar no PJ. Penso que para isso o salário deveria ser no mínimo 70% mais alto que o CLT.

@felipefialho

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor Author

commented Feb 15, 2016

@robsonbittencourt Acho que você precisa calcular o salário anual dos dois. (no caso do CLT pode considerar os benefícios também).

Mas em geral é essa média que você comentou mesmo, o ideal é 70% maior para valer a pena.

@rickbenetti

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 16, 2016

Quero ver achar vaga que pague 70% a mais, essas nunca achei, sempre entre 30 e 40% a menos.

@robsonbittencourt

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 16, 2016

Putz a menos não tem como :)

@rickbenetti

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 16, 2016

Lembro uma vez que um cara ainda disso: PJ é muito folgado não tem custos de CLT no lado empresa e quer ganhar mais que CLT.

Nessa época o cara ainda falou: olha consigo te dar o VT e VR, mas mais do que o CLT sem chance.

Eu fiquei P da vida.

@felipefialho

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor Author

commented Feb 16, 2016

Não faz sentido @rkb81. PJ serve justamente para diminuir os encargos e custos por parte da empresa e repassa-los pra você em forma de salário.

@felipefialho

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor Author

commented Feb 22, 2016

O @neysimoes me falou coisas muito interessantes sobre o ponto de vista dele e gostaria de convoca-lo para essa issue :)

@rafaelverger

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 22, 2016

Sobre o @willycamargo falou e o @LFeh já rebateu (ganhar menos na CLT e ter um bonus por fora):
Muito mais cuidado agora com isso, galera; as regras mudaram bastante esse ano e a Receita recebe "informes" dos bancos para transações entre PF acima de R$2.000,00 e acima de R$6.000,0 para PJ, então cuidado com o que declara ou não:
http://airtonfigueiredofilho.jusbrasil.com.br/artigos/271467164/a-e-financeira-implementada-pela-instrucao-normativa-srb-no-1571-de-03-de-julho-2015-e-o-sigilo-bancario

@rafaelverger

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 22, 2016

Sobre o quanto deveria ser à mais uma proposta de PJ (http://www.calculador.com.br/calculo/custo-funcionario-empresa):
image
Essa tabela enquadra empresas no Simples Nacional (Anexo IV); já para uma empresa já no Lucro Real/Presumido, o custo sobe de 64% (na tabela) para 70%, que foi o indicado pela galera já como o aumento ideal para se trocar a CLT por contrato PJ.

Digamos que a empresa pague os 70% extra para você ser PJ, o que precisamos fazer para ter as mesmas seguranças de uma CLT?

  • Seguro Desemprego: caso trabalhado mais de 18 meses, vai variar de 1.1 a 1.4 salário dividido em 4 ou 5 parcelas;
  • FGTS: 8% mensal + 8% anual;
  • Multa de recisão por demissão sem justa causa;

Ganhos com CLT

Vamos dizer que você trabalhou por 18 meses na empresa com CLT, contrato de R$5.000,00 sem adicionais (VT e VR) e foi demitido sem justa causa, quanto teria faturado nesse tempo?

  • Pela multa de recisão: R$ 10.697,65 (http://www.calculador.com.br/calculo/rescisao-clt , férias vencidas e aviso prévio indenizado)
  • Pelo FGTS: R$7.200,00 + 40% => R$10.080,00
  • Pelo tempo trabalhado: R$ 6.332,06 (1.5 x 13º) + R$ 7.933,22 (1.5 * ferias) + R$ 73.527,84 (18 meses) = R$ 87.793,22
  • Pelo seguro desemprego: 4 x R$ 1.385,90 => R$ 5.543,60

Chegamos a um valor de R$ 108.568,87 em 18 meses e R$ 5.543,60 no final de mais 4 meses; um total de R$ 114.092,47; caso a demissão parta de você (empregado), perde-se o seguro desemprego, os 40% do FGTS e o valor da recisão vai para R$ 1.815,06, ficamos com um total de: R$ 96.786,28.

Ganhos como PJ

E se você tivesse entrado como PJ, num contrato mensal de R$ 7.644,44?
Considerando o PJ estando no SuperSimples (Anexo V, CNAE 6201-5/00), sendo que seu faturamento anual não ultrapassa a primeira limitação (de R$180.000,00) e sua folha de salário anual foi de 17.6% do faturamento: R$ 16.145,04 (custo de 1 salário mínimo anual para a empresa), então sua alíquota fica 13,70% + 2% de ISS.
Seu faturamento total nos 18 meses foi então: R$137.599,92, retirando os 15,7% de imposto sobram R$ 115.996,73 e, menos o salário mínimo mensal, restam: R$ 91.779,17.
Caso o mínimo mensal seja seu próprio, colocamos na conta o valor recebido nos 18 meses: R$ 14.572,80 (18 x mínimo - encargos), ou seja, ficamos com um total de R$ 106.351,97.

Resultado

Se você "der a sorte" de ser demitido e receber a indenização do aviso-prévio, você sairia ganhando 8k (1.6 salários) no contrato CLT, mas caso você peça demissão quem ganha é o PJ com uma diferença de 9.5k (1.9 salários).
Segundo esses cálculos (sem contar custos de plano de saúde ou bonificações de VT e VR, que acredito contarem pontos para o PJ, pois você pode adicionar isso tb ao seu custo de funcionário e diminuir a alíquota do imposto), 70% de acréscimo para um contrato de CLT seria o mínimo aceitável já que é quase trocar "seis por meia dúzia".

PS: Essa foi a primeira vez que fiz esses cálculos, então posso/devo ter esquecido alguns fatores, mas espero que ajude na discussão :)

@felipefialho

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor Author

commented Feb 23, 2016

Cacete @rafaelverger, sensacional! Faz falta um botão de curtir aqui.

@neysimoes

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 23, 2016

A empresa nunca vai repassar o seu custo como CLT para você como PJ. Um cara de 10k CLT pode custar 20k, mas a empresa vai pagar 15k PJ para ele ou até menos, uns 12k provavelmente.

Esse papo de que o dinheiro vai para o governo e não para você, para mim não cola. A empresa nunca vai repassar para você o que ela pagaria para o governo, se ela está contratando PJ é pq ela está burlando o sistema para pagar menos.

No regime PJ você recebe um salário bruto maior, mas perde os benefícios e garantias. Particularmente acho que não compensa.

Eu quero deixar de ser CLT, mas não é para virar PJ e sim dono da minha própria empresa.

Tem muita gente que curte ser PJ é o caso do @LFeh, acho que é uma questão de gosto também, eu particularmente não gosto. Trabalhei como PJ e me arrependi.

@vitrol4

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 23, 2016

Animal a explicação do @rafaelverger . Parabéns jovem!

@cristofersousa

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 23, 2016

@rafaelverger, obrigado por compartilhar essas infos com a gente, acho que esse tópico até poderia ficar como um microsite, foi super esclarecedor. Abraços ;)

@ericdouglas

This comment has been minimized.

Copy link

commented May 30, 2017

@rubenmarcus quando CI trabalha para empresa, a empresa é obrigada a recolher 11% de contribuição social (INSS) + IRPF + 20% cota patronal.

edit: desses valores, o INSS e IRPF sai do seu "salário" bruto, e a cota patronal é por conta da empresa, 20% do que te pagou.

Exemplo:

CI ganhando R$3000,00 por mês trabalhando para empresa:

  • Salário bruto: R$3000,00
  • Contribuição social (INSS): 11% = R$330,00
  • IRPF: R$57,45 (simulador)
  • Salário líquido: R$3000,00 - R$330,00 - R$57,45 = R$2612,55
  • Valor pago pela empresa: Salário Bruto + Cota patronal = R$3000,00 + R$600,00 = R$3600,00

OBS: o INSS é pago até o teto, então será 11% de no máximo R$5531,31 em 2017.

@grippado

This comment has been minimized.

Copy link

commented Mar 2, 2018

Certo @mipapas, o que isso que você escreveu acrescentou no tópico dessa discussão de CLT x PJ?
Só li um monte de politicagem e meia duzia de bullshit aleatório!
Ou seja, nada x nada = 0!
Grato!

@frontendbr frontendbr deleted a comment from mipapas Mar 2, 2018
@felipefialho

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor Author

commented Mar 2, 2018

Lugar pra politicagem é no Facebook :)

@didiraja

This comment has been minimized.

Copy link

commented Mar 6, 2018

Usei esse tópico pra me guiar em vagas recentes e foi perfeito. O TL;DR dele é

  • Use a proporção de 70% a mais citada pelo @LFeh para ter uma noção geral da comparação
  • Para ter uma noção exata use a Calculadora do UOL, mas preste atenção na parte de Benefícios e Outros Descontos.
@ericdouglas

This comment has been minimized.

Copy link

commented Jul 4, 2018

Atualização das informações deste post

DISCLAIMER: Primeiramente, quero deixar bem claro que essas informações estão sendo repassadas por alguém (eu) que não é especialista na área jurídica/contábil. Use-as apenas para ter uma noção do cenário justrabalhista e depois procurar os profissionais das áreas contábil e jurídica para melhores esclarecimentos.


Existem basicamente 5 requisitos para se configurar relação de emprego:

  1. Pessoa Física: não existe relação de emprego entre PJs.
  2. Pessoalidade: só aquela pessoa pode exercer o trabalho, não tem como ela mandar uma outra pessoa no lugar dela.
  3. Onerosidade: a pessoa trabalha esperando a contrapartida que é a remuneração.
  4. Não Eventualidade: o trabalho se dá em períodos pré-determinados. Ex: de segunda a sexta; ou todo fim de semana, etc.
  5. Subordinação: o patrão vai definir as regras de como e quando as coisas vão ser feitas.

É muito importante saber essas informações pois assim percebemos que o caso do CONTRIBUINTE INDIVIDUAL só é válido se a pessoa tiver realmente autonomia para escolher a hora que vai trabalhar, como vai desenvolver a atividade, etc. Se houver subordinação, se configura uma relação de emprego, e nesse caso a pessoa deve ser contratada como empregado, com carteira assinada.

Para o Direito do Trabalho, não importa o que está no contrato, mas sim o que acontece na realidade! (Princípio da Primazia da Realidade)

As empresas que contratam funcionários PJ para serem "espertas", estão correndo um sério risco de tomar um grande prejuízo!

O que acontece se algum funcionário levar essa empresa na Justiça do Trabalho é o seguinte: o salário que era pago como PJ vai ser convertido para CLT, então basicamente, o funcionário vai poder ganhar mais uns 33% de cada salário, e a empresa vai ter que pagar 53% a mais por cada salário que o funcionário recebeu, fora juros e multa.

Deixando mais claro, o valor nominal que você recebe como PJ vai ser registrado na sua carteira de trabalho, só que isso faz com que você tenha diversos direitos a mais que como PJ não existe: 13º, férias, 1/3 de férias, FGTS, etc.

Para finalizar, como eu vejo hoje quem poderia se encaixar como:

  • Empregado: grande maioria dos profissionais, que estão trabalhando para alguma empresa "batendo ponto", que tem que seguir o horário da empresa, usar a tecnologia que a empresa quer, fazer as tarefas da maneira que foi passado, etc.
  • Contribuinte Individual: profissional liberal, trabalha por conta, pega projetos de clientes e os executa no seu tempo, podendo terceirizar alguma parte do trabalho caso queira/precise, pega o briefing e retorna com o projeto pronto. Um exemplo é o famoso "freelancer".
  • PJ: muito similar ao CI em relação a como se dá a prática, diferenciando apenas a forma de como recolhe os impostos, mas na parte da autonomia e execução do projeto funciona igual. Como exemplo temos a empresa que é contratada para fazer um site para uma imobiliária. A tecnologia, quem vai trabalhar no projeto, a forma que vão ser divididas as etapas do projeto, e etc, quem determina é a empresa contratada. Obviamente que o cliente pode (e deve) participar e acompanhar o projeto, colocando algumas condições em relação as suas particularidades e tal, mas a decisão final é da empresa contratada.

Facilitando mais ainda para saber como se posicionar nessa história, faça a seguinte pergunta para si mesmo:

"Meu amigo pode trabalhar no meu lugar hoje se eu precisar faltar no serviço?"

Se a resposta for não, a única forma LEGAL de contratação é o registro na CTPS sendo empregado da empresa. Ponto final. Tudo que for diferente disso é ilegal, e a empresa corre sério risco caso o(s) funcionário(s) a levem na Justiça, pois o prejuízo é todo da empresa, o funcionário não iria sofrer nada, só lucrar com a conversão do salário PJ para CLT gerando diversos benefícios.

@andrearanha

This comment has been minimized.

Copy link

commented Nov 20, 2018

Se pagar uma previdência, ter um plano de saúde e não torrar TODA grana com "bobagens", PJ, com certeza!

  • PJ é uma cilada, principalmente pra quem tá começando agora... falsa impressão de "tô rico".

É só não se deixar levar pela sensação de "Tô Rico". Esse é o maior perigo.

De resto é ótimo, pois o seu dinheiro vai render uns 200% mais no banco do que nas mãos do FGTS. Sem contar que vc tem a liberdade de pagar o INSS no piso, ou nem pagar se não quiser.

@andrearanha

This comment has been minimized.

Copy link

commented Nov 20, 2018

@rkb81 Sobre as multas por sonegação, os valores eram muito altos? A Receita Federal que te notificou ou você que foi atrás de pagar os valores e resolver a situação?

Pergunto isso porque provavelmente irei abrir uma empresa e não tenho ideia de como essas coisas funcionam.

No Simples nem tem multa. A única penalidade é um juro por atrasar o imposto.
No link abaixo tem um material bem interessante que orienta como virar PJ:

https://www.contratopj.com.br/como-ser-pj-ebook-gratuito/

@rsornellas

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 6, 2018

Hoje sou CLT, manifestei o interesse de virar PJ para a empresa que eu trabalho, porém foi me informado que pela lei nova eles não podem me mandar embora e contratar como PJ, teriam que esperar 18 meses para isso, alguém sabe sobre ?

@andrearanha

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 6, 2018

@grippado

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 6, 2018

Só pra complementar a fonte do que o @andrearanha citou!

LEI No 6.019, DE 3 DE JANEIRO DE 1974.

Art. 5o-C. Não pode figurar como contratada, nos termos do art. 4o-A desta Lei, a pessoa jurídica cujos titulares ou sócios tenham, nos últimos dezoito meses, prestado serviços à contratante na qualidade de empregado ou trabalhador sem vínculo empregatício, exceto se os referidos titulares ou sócios forem aposentados

Art. 5o-D. O empregado que for demitido não poderá prestar serviços para esta mesma empresa na qualidade de empregado de empresa prestadora de serviços antes do decurso de prazo de dezoito meses, contados a partir da demissão do empregado.

Fonte: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L6019.htm

@juliano-nunes

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 6, 2018

A legislação trabalhista é geral, ou seja, abrange trabalhadores de todas as categorias. Embora nós devs tenhamos um grau de liberdade grande que nos permite evitar abusos como o corte em massa para recontratar como PJ a contragosto dos funcionários, grande parte das áreas não tem esse benefício. Dessa forma, para evitar cortes em massa com o simples intuito de pejotizar o trabalho já efetuado por celetistas é que foi incluído esse dispositivo na legislação.

@rsornellas

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 6, 2018

Obrigado pelos esclarecimentos @grippado @andrearanha,

Ali diz ".... O empregado que for demitido..." sera que se eu pedir minha demissão tb entra nessa cláusula?

@grippado

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 6, 2018

Obrigado pelos esclarecimentos @grippado @andrearanha,

Ali diz ".... O empregado que for demitido..." sera que se eu pedir minha demissão tb entra nessa cláusula?

acho que nesse caso, entra no Art 5o-C, com referencia ao Art 4o-A da mesma lei, -- "...a pessoa jurídica cujos titulares ou sócios tenham, nos últimos dezoito meses, prestado serviços à contratante na qualidade de empregado ou trabalhador sem vínculo empregatício..."

Realmente "blindaram" essa possibilidade, pra evitar essa troca de vínculo... o que vale vc ver com a empresa, é se vc conseguiria trabalhar como PJ com nota de alguma cooperativa, ou alguma outra empresa que vc não seja membro do grupo societário, ou tenha algum tipo de cota ou participação.

@rsornellas

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 6, 2018

Muito obrigado!

@andrearanha

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 6, 2018

@rmlSardinha

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 12, 2018

Sempre fui pj, nos primeiros anos não me preocupava com aposentadoria e etc.. mas agora estou mais organizado com isso, e me sinto muito bem nesta forma, vejo os amigos com clt e vejo uma diferença muito grande de liberdade e perspectiva.

@romulo2735

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 12, 2018

@rmlSardinha mas sua liberdade? Cara eu estou com certo dilema nisso, duvidas sobre clt e pj.
Eu trabalho a 8 meses home office, ainda não PJ, mas não se compara isso com clt, home é muuto melhor

@rmlSardinha

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 12, 2018

@romulosousa27 exatamente, tbm sou home office, e pj, sinto muito mais liberdade que amigos na clt, escolho melhor os trampos que se enquadram, na hora do contrato determino certinho oque vou fazer e o que não vou, minha carga horária organizo sem stress, tenho tempo para academia, ler, se quiser tirar uns dias de descanso eu consigo... isso vale muito para mim

@romulo2735

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 13, 2018

@rmlSardinha mas tu sendo PJ, tu paga muito imposto? é muito burocratico? Estou pensando em abrir um PJ individual.

@andrearanha

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 13, 2018

@romulosousa27

Você vai pagar exatamente 6% (imposto do Simples Nacional) + 3,3% (INSS) sobre o que sua PJ faturar.
O contador cuida de toda burocracia, e te cobra um valor fixo mensal.

Porém, tome muito cuidado com o fator "R". Se o seu contador comer bola, você acaba pagando 15,5% de imposto.
Esse artigo fala com detalhes: https://www.contratopj.com.br/trabalhar-como-pj-com-seguranca/

Mas no geral, vale muito a pena. Trabalho há mais de 10 anos; apenas 3 meses foram como CLT, lá atrás.

Abs

@rmlSardinha

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 13, 2018

@andrearanha exato, no inicio eu dava uns moles, mas agora ta tudo ok, além de estar pagando certinho tudo, sobra para investimento caso queira me aposentar, e a grana para o mês é mais do que o suficiente.

É só saber se organizar e como trabalhar como pj, mesmo que seja home office apenas com clientes medianos e pequenos, tudo é uma questão de modelo de negócio que você quer construir.

@rmlSardinha

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 13, 2018

no início você ainda pode entrar como MEI romulosousa27, então você só paga uma taxa de cinquenta e poucos reais. e o faturamento mês não pode passar de R$ 5000. acho que é isso

@andrearanha

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 13, 2018

no início você ainda pode entrar como MEI romulosousa27, então você só paga uma taxa de cinquenta e poucos reais. e o faturamento mês não pode passar de R$ 5000. acho que é isso

Agora o limite do MEI é R$ 6.750,00. Se ganha abaixo disso pode ser MEI. Mas abrir uma empresa com outra atividade, pois TI não pode ser MEI.

@rmlSardinha

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 13, 2018

no início você ainda pode entrar como MEI romulosousa27, então você só paga uma taxa de cinquenta e poucos reais. e o faturamento mês não pode passar de R$ 5000. acho que é isso

Agora o limite do MEI é R$ 6.750,00. Se ganha abaixo disso pode ser MEI. Mas abrir uma empresa com outra atividade, pois TI não pode ser MEI.

i man, tem uma galera que presta serviço para mim q é mei de TI, será que eles colocaram em outra atividade ? kkk

@andrearanha

This comment has been minimized.

Copy link

commented Dec 13, 2018

no início você ainda pode entrar como MEI romulosousa27, então você só paga uma taxa de cinquenta e poucos reais. e o faturamento mês não pode passar de R$ 5000. acho que é isso

Agora o limite do MEI é R$ 6.750,00. Se ganha abaixo disso pode ser MEI. Mas abrir uma empresa com outra atividade, pois TI não pode ser MEI.

i man, tem uma galera que presta serviço para mim q é mei de TI, será que eles colocaram em outra atividade ? kkk

Provavelmente... kkk
Pega a NF e dá uma olhada no serviço. Se estiver mesmo como TI, eles estão passíveis de serem expulsos do MEI e cobrados pela diferença de imposto.

@rubenmarcus

This comment has been minimized.

@andrearanha

This comment has been minimized.

Copy link

commented Feb 27, 2019

Pessoal,

Para quem trabalha de PJ, eu fiz um guia de Declaração de Imposto de Renda, com os principais detalhes importantes para PJ's.

Espero que ajude: https://www.contratopj.com.br/imposto-de-renda-guia-rapido-para-pjs/

Abs

Sign up for free to join this conversation on GitHub. Already have an account? Sign in to comment
Projects
None yet
You can’t perform that action at this time.