New issue

Have a question about this project? Sign up for a free GitHub account to open an issue and contact its maintainers and the community.

By clicking “Sign up for GitHub”, you agree to our terms of service and privacy statement. We’ll occasionally send you account related emails.

Already on GitHub? Sign in to your account

Trabalhar no exterior #56

Open
rfviolato opened this Issue Feb 17, 2016 · 415 comments

Comments

Projects
None yet
@rfviolato
Copy link

rfviolato commented Feb 17, 2016

Gostaria de abrir aqui a discussão sobre este assunto que me interessa muito.

Podemos discutir quais os obstáculos para conseguir uma vaga lá fora, quais os ganhos e perdas com isso, e pra quem teve a oportunidade para tal, compartilhar aqui suas experiências.

Acho também válido quem faz remoto para empresas estrangeiras passar experiências de codar para/com os gringos.

Acho também válido expor quais países possuem mais e menos obstáculos para conseguir a tão sonhada vaga na gringa.

@rfviolato

This comment has been minimized.

Copy link
Author

rfviolato commented Feb 17, 2016

Adiantando obstáculos comuns: Inglês e visto.

Sobre o Inglês li neste artigo muito bom que não é necessária a fluência e sim conseguir se comunicar minimamente.

Quanto ao visto andei pesquisando bastante, e em geral notei que vistos nos EUA precisam de diploma na área (Ciência da Computação por exemplo), enquanto na Europa isso é um pouco menos pedido, porém cidadania européia é algo que ajuda muito na hora de conseguir o emprego.

@felipefialho felipefialho changed the title Trabalhar no exterior. Trabalhar no exterior Feb 17, 2016

@felipefialho

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor

felipefialho commented Feb 17, 2016

Vou chamar algumas pessoas que podem contribuir nessa issue: @vinicius5581 @zenorocha @caiogondim @cyberglot @rafaellyra

@cyberglot

This comment has been minimized.

Copy link

cyberglot commented Feb 17, 2016

Inglês: eu sinto que as pessoas tendem a ignorar mais quem fala um inglês pior. Como eu trabalho com gente que tem o inglês perfeito e outras (como eu) que tão na fase de aprimoramento, eu percebi isso. Não sei se é algo cultural daqui ou não. Edit: não é raro ver algumas pessoas fazendo "english shaming" de outras em particular, mas falar na tua cara ninguém vai falar não (ou pelo menos nunca vi).

Diploma: em geral você precisa sim, as vezes você pode dar sorte de não precisar. Na Dinamarca, por exemplo, você pode conseguir o visto sem o diploma, mas é um visto pior (você fica preso à empresa e depende do quanto você vai ganhar por ano). Em todas as entrevistas que eu fiz (menos na Booking.com, que eu realmente não lembro), as pessoas sempre comentam: que bom que você tem mestrado, isso vai deixar o visto muito mais fácil.

@kadurodrigues

This comment has been minimized.

Copy link

kadurodrigues commented Feb 17, 2016

Ótimo assunto!

Tenho participado de uma comunidade chamada VanHack, que ajuda brasileiros que atuam na area de Mídia Digital e Tecnologia a se prepararem para o mercado Canadense, em específico Vancouver, que é o meu objetivo de ir.

Posso estar contribuindo com informações e dicas que eu for encontrando com o pessoal da comunidade.

Quem quiser saber mais:

https://www.vanhack.com/

@felipefialho

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor

felipefialho commented Feb 17, 2016

@cyberglot Sério que rola esse tipo de coisa por causa do inglês? Complicado. Vou começar a fazer um curso, mas acredito que demore alguns anos para estar em um nível igual dessas pessoas.

Quanto a necessidade de diploma, em último caso, indico que façam um curso tecnólogo, em geral eles tem de 2 a 3 anos e contam como curso superior. Eu fiz um curso desse logo no começo, acho que para esse motivo, vale a pena.

O @diogorodrigues comentou na issue #39 que está começando um também.

@mikejavier

This comment has been minimized.

Copy link

mikejavier commented Feb 17, 2016

fiquei surpreso em saber que ter um curso superior iria ajudar lá fora. Acho que vou começar a fazer um técnico.

@felipefialho

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor

felipefialho commented Feb 17, 2016

@mikejavier No caso tem que ser tecnólogo, que você faz em faculdade e tal, mas com menor duração. Sabe?

@mikejavier

This comment has been minimized.

Copy link

mikejavier commented Feb 17, 2016

@LFeh sim sim , era a esse que tava me referindo.

@leandromarques

This comment has been minimized.

Copy link

leandromarques commented Feb 17, 2016

@cyberglot Pode ser estereótipo, mas não seria um fator cultural dos dinamarqueses serem mais reservados mesmo? E em teoria, ignorar todas as pessoas? haha

@cyberglot

This comment has been minimized.

Copy link

cyberglot commented Feb 17, 2016

Em ambiente de trabalho, discutindo coisas de trabalho? Não sei, mas o grupo sempre foi internacional de qualquer forma.

@leandromarques

This comment has been minimized.

Copy link

leandromarques commented Feb 17, 2016

@cyberglot ah sim, agora entendi seu ponto. Achei que era no sentido de se "enturmar" e socializar, não coisa relacionada ao trabalho diretamente. Enfim, tenso mesmo!

@diogorodrigues

This comment has been minimized.

Copy link

diogorodrigues commented Feb 17, 2016

@LFeh e galera! Então, estou fazendo Produção Multimídia (SENAC), um curso tecnológico e que abrange muito de web. Vale a pena para quem também deseja ter um diploma rápido.

Na UNIP tem esse curso (mas nunca fecham turmas) e em outras faculdades espalhadas por SP também.

@cyberglot

This comment has been minimized.

Copy link

cyberglot commented Feb 17, 2016

Ah, de socializar, os dinas não socializam com ninguém mesmo, nem conta. 😂

@caiogondim

This comment has been minimized.

Copy link

caiogondim commented Feb 17, 2016

Sobre o diploma: Aqui na Holanda eles não ligam muito pra diploma. Mas a Alemanha já pede. Para USA ajuda muito ter um diploma.
Sobre o nível de inglês: Isso quem decide é a empresa onde vc vai trabalhar.

@rfviolato

This comment has been minimized.

Copy link
Author

rfviolato commented Feb 17, 2016

Sensacional as informações agregadas aqui an discussão galera! To aqui comendo minha pipoquinha e lendo geral hahaha

Achei um canal no youtube interessante onde esse cara postou vários vídeos sobre trampar nos EUA:
https://www.youtube.com/channel/UCdHcO3zYXVco91CIAk1u4PA

@cyberglot

This comment has been minimized.

Copy link

cyberglot commented Feb 17, 2016

@caiogondim interessante você dizer isso, porque já apliquei pra uma empresa na Holanda (a última antes de vir pra cá) e a primeira coisa que eles perguntaram foi de diploma, porque não aplicariam visto sem isso.

@caiogondim

This comment has been minimized.

Copy link

caiogondim commented Feb 17, 2016

@cyberglot Na Booking eles não perguntam, e já ouvi falar que o país não pede para dar entrada na papelada de visto. Talvez tenha sido algo específico dessa outra empresa?

@cyberglot

This comment has been minimized.

Copy link

cyberglot commented Feb 17, 2016

@caiogondim Dei um lida rápida e parece que é igual na Dinamarca, se você vai ganhar mais que X, você não precisa de diploma. Se for menos que X, você precisa. Não diz se é ligado à empresa igual é aqui (se te demitirem, cê tem que voltar). Também tem a opção de visto sem emprego se você tem diploma (mais difícil pra graduação, e vai ficando mais fácil dependendo dos títulos). Nesse caso, essa empresa deveria pagar menos que X.

@Carlosxell

This comment has been minimized.

Copy link

Carlosxell commented Feb 17, 2016

Alguém já trabalhou, conhece alguém que esta e trabalha ou trabalha em portugal ?

@leandrino

This comment has been minimized.

Copy link

leandrino commented Feb 17, 2016

A galera do Canadá sebe me dizer em uma escala de 1 a 5 sobre a importância
de um diploma universitário?

É verdade o lance de pontuação de famílias com filhos pagam menos imposto
aí?

Valeu :)

On Wed, Feb 17, 2016 at 4:39 PM, Carlos Augusto notifications@github.com
wrote:

Alguém já trabalhou, conhece alguém que esta e trabalha ou trabalha em
portugal ?


Reply to this email directly or view it on GitHub
#56 (comment).

@guilhermepontes

This comment has been minimized.

Copy link

guilhermepontes commented Feb 17, 2016

Um pouco sobre como cheguei na Europa (Amsterdam).

Procurando job

Botei a idéia fixa de sair do Brasil em Setembro/Outubro de 2015. Escolhi Amsterdam, mas fiz algumas entrevistas para Berlin. Fiz entrevistas para diversas (muitas) empresas, não passei por causa do inglês, por que não entendi o que Indiano & Espanhol falava e etc.. Dói bastante receber não como resposta, dá vontade de desistir, mas tem que continuar... a cada entrevista você fica melhor! E correndo atrás do que eu queria eu consegui uma vaga para uma startup, aceitei a proposta no começo de Dezembro e em Janeiro estava aqui!

Diploma

Para as empresas da Holanda nunca me pediram diploma ou sequer tocaram no assunto. Já para Berlin foi a primeira coisa que me perguntaram em todas entrevistas.
Obs: Eu não tenho diploma.

Processo do visto

É bem rápido e relativamente fácil. Tive que correr atrás de traduções e legalizações em Brasília (tudo por email e correios). Mas dependendo da empresa pode ser até mais fácil. (Booking por exemplo)

Inglês

Meu nível de inglês é OK, não sou fluente e ainda me enrolo para falar, mas entendo 100%.

Mudança

Casei faz pouco tempo e deixei minha esposa, ela ainda está no Brasil e estou começando hoje a aplicação do visto dela para vir para cá. Infelizmente a empresa não ajudou em nada com a mudança, tive que me virar com passagem e hospedagem.

Adaptação

Em geral as empresas Dutch oferecem pão e salada no almoço. Coloque isso na cabeça antes de vir, é foda.

Acomodação/Aluguel

Fiquei em 3 hotéis desde que cheguei. Minha principal dica em relação a isso é pegar o que você pode pagar, simples assim. Não consegue pagar um hotel? Pega um hostel e divide com mais 6 pessoas, você não vai morrer (sério). Se tiver algum amigo, ótimo, menos um gasto.
Em relação a aluguel, é caro pra caralho. Pra caralho. Morar no centro você não acha por menos de €1500 e vale lembrar que o aluguel você paga no começo no mês e não no fim do mês que nem no Brasil, fora que ainda tem o calção que pode variar de 1 a 3 alugueis e a taxa da agência (que é ilegal se for você achar a casa, em algum site por ex.), O Real não vale nada nesse processo de aluguel.

Custos mensais

Hoje moro há 15min do centro de Amsterdam numa casa de 2 andares e pago €1287 + €450 ( água, aquecimento, energia, saúde e internet). Se você tiver tempo e paciência você consegue achar coisas bem mais baratas que isso, só tem que ter bastante paciência.

Trampo

É bem sussegado, é diferente do Brasil. Primeiro porque o pessoal aqui valoriza o fator vida, então raramente vai ver alguém trabalhando até mais tarde (mais tarde = 18h+). E os gringos não são melhores que os brasileiros não, pelo contrário. A galera do Brasil é muito mais foda que a maioria da gringaiada. :)

Precisando de alguma ajuda é só dar um toque no meu Twitter (não precisa ter vergonha, sério, eu respondo todo mundo!): @guilherm3pontes 😄

@rfviolato

This comment has been minimized.

Copy link
Author

rfviolato commented Feb 17, 2016

@guilhermepontes

Caraca que depoimento foda. Valeu por compartilhar!

Pode me dizer por onde/qual plataforma você encontrou as vagas e se candidatou? (linkedin, landing jobs, etc...)

@guilhermepontes

This comment has been minimized.

Copy link

guilhermepontes commented Feb 17, 2016

@rfviolato

Então, cheguei a utilizar: LinkedIn, LandingJobs, StackOverflow Jobs, RemoteOK, BerlinStartupJobs e outros que não me lembro. O único que obtive uma resposta foi o StackOverflow Jobs.

Eu preferi procurar a empresa por mim mesmo, então escolhi a dedo as top 10-20 e decidi enviar para todos um email com Cover Letter, CV e mais detalhes do porque queria entrar para aquela empresa e etc.

Achei a maioria por esse link: Founded in Holland.

@rfviolato

This comment has been minimized.

Copy link
Author

rfviolato commented Feb 17, 2016

@guilhermepontes

Boa cara, gostei da sua estratégia, pois via landing jobs e linkedin anda difícil.

@caiogondim

This comment has been minimized.

Copy link

caiogondim commented Feb 17, 2016

BTW, eu e o @heldr começamos (só começamos) um repo para por dúvidas sobre morar/trabalhar na gringa https://github.com/brazil-expats

Alguém disposto a nos ajudar?
A quem tiver, só avisar que adiciono no time.

Estava pensando em fazer algo como um repo para cada país.

Acho que aqui já foi discutida muita coisa legal que poderia ser colocada lá =)

@bukinoshita

This comment has been minimized.

Copy link

bukinoshita commented Feb 17, 2016

Opa @caiogondim, me poe lá :) Canada <3

@felipefialho

This comment has been minimized.

Copy link
Contributor

felipefialho commented Feb 17, 2016

Carario, sensacional @guilhermepontes, obrigado pelo depoimento super completo.

@caiogondim Bem legal o projeto! Tem potencial pra ser um guia muito foda.

@guilhermepontes

This comment has been minimized.

Copy link

guilhermepontes commented Feb 18, 2016

@caiogondim awesome! I'm in 👍

@brunover

This comment has been minimized.

Copy link

brunover commented Aug 15, 2018

@luizfelipehh Corretíssimo, o nível de inglês, graduação e pós na área contam sim! Com certeza você não é "sem experiência", talvez seja o caso de fazer um planejamento no sentido de escolher se aprimorar nas tecnologias que você já usa, ou se aperfeiçoar nas tecnologias que a empresa que você almeja usa.

Uma coisa legal também é observar onde a empresa que você quer trabalhar é sediada (europa, eua, austrália etc), e estudar como é a imigração do Brasil pra o país.

Em paralelo com isso, concluir o curso de pós e continuar estudando inglês, seguindo assim está no caminho certo!

@ThyagoFranca

This comment has been minimized.

Copy link

ThyagoFranca commented Aug 29, 2018

Estou chegando aos 33 no fim do ano, e com certeza morar fora sempre foi um sonho para mim, já tive oportunidade de ir para Portugal aos 21, mas não tive coragem. E desde então penso nisso, demorei para descobrir minha vocação como DEV, faz apenas um ano que estou na área.

Mas já trabalho com WordPress há 4 anos, Marketing Digital, SEO. Também iniciei a faculdade agora (Tecnólogo em Sistemas para Internet), meu inglês já foi melhor, mas a falta de prática é um problema, já li e vi vários vídeos de muitas pessoas que moram no Canadá dizer que a idade pode ser um problema, conheço a VanHack e pretendo assinar a plataforma quando começar a trabalhar na área porque ainda não atuo como dev.

Pretendo ir para o Canadá quando tiver oportunidade depois que terminar a facul, até lá, quero aprimorar meu inglês e ganhar alguma experiência em alguma empresa por aqui, já possuo um pequeno portfólio, mas pretendo aumenta-lo cada vez mais.

É isso ai pessoal qualquer novidade sobre o Canadá estou a disposição...

@MorenoMdz

This comment has been minimized.

Copy link

MorenoMdz commented Nov 21, 2018

Sobre vistos: eles realmente estão dificultando o 457 (sponsored work visa) mas parece que nossa profissão não foi afetada. Eu vim sem diploma universitário (e pra Berlin também), ou seja, nada é impossível. Talvez peçam 5 anos de experiência e inglês bom. Se não rolar, dá pra vir como estudante de inglês ou masters e depois aplicar pro visto de trabalho.

Como tenho esposa e filhos, depois de conseguir uma vaga, acredito que o passo ideal seria ir sozinho e avaliar se é confortável e depois dar entrada no processo pra levar eles? Outra dúvida, vejo alguns anuncios de vaga de empresas Aus como a S&P que oferecem vagas Remoto, seria um caminho, iniciar remoto e depois mover pro pais novo?

Meu principal motivo é dar oportunidade pros meus filhos em um país mais estável que o nosso. Agradeço pelas informações, fiquei bem interessado na Australia pro meu perfil.

@eliseumds

This comment has been minimized.

Copy link

eliseumds commented Nov 21, 2018

@MorenoMdz eu não sou qualificado pra dar informação sobre vistos, mas eu recomendaria pesquisar bastante sobre o custo de vida aqui para uma família, que eu acredito ser muito mais alto que na Europa. Escolas são caras, aluguel é caro, saúde é cara (principalmente pra quem não tem residência permanente). Trabalhar remoto do Brasil seria sim interessante pra adquirir experiência e ter um salário muito maior. Eu fiz isso de Portugal e vivia como um rei xD

@matheusrezende

This comment has been minimized.

Copy link

matheusrezende commented Nov 22, 2018

O @LFeh me apontou pra essa issue aqui e decidi deixar minha experiencia também.

Trabalho no Vietnã hoje, Tenho 22 anos e sai do brasil com 21. Comecei a programar bem cedo e sempre fui pra frente e aprendi ingles sozinho vendo filmes e jogando online. Sempre que via gringo postando job no exterior eu ja mandava email, mensagem no facebook etc. Um dia vi um Alemao postando um job remoto no grupo de react-native, mandei mensagem pra ele, conversamos e ele falou que na segunda eu começava (tinha 6 meses de experiencia com react-native nessa epoca).

Trabalhando com ele por 6 meses eu conquistei a confiança dele e via ele como meu mentor, então um dia perguntei se teria como ele me arrumar um emprego na Alemanha, ele falou que no momento nao tinha nada na Alemanha mas tinha um amigo dono da empresa NFQ Asia no Vietnã. Eles conversaram, fui entrevistado e ele me contratou.

O processo de visto:

No vietnã existem 3 tipos de visto, turista, business e visto de trabalho. Para conseguir o visto de trabalho eles exigem que voce tenha os documentos autenticados na embaixada brasileira e vietnamita, entao isso da trabalho, mas a parte disso a empresa cuidou de tudo pra mim.

Mudando pra fora

Aqui é tudo facil, os vietnamitas sao acolhedores e ajudam muito em tudo. Tudo acontece em grupos de facebook, entao arrumar apartamento, alugar moto (aqui ninguem compra carro por que os impostos sao muito altos), acountece tudo por esses grupos.

Custo de vida

No vietnã eé muito barato de viver, gasto aproximadamente $1000/mes eu e minha namorada e o resto do meu salario e do dela vai pra poupança e viajar pelos paises da asia ($100 daqui pra Tailandia de aviao por exemplo).

Ingles

O ingles aqui é necessario, tanto por que ninguem da empresa fala portugues e por que trabalhamos para empresas da europa, e como o time inteiro participa das reuniões falar ingles é essencial.

Trabalhando com os vietnamitas

Meu time é completamente formado por vietnamitas e apenas eu de estrangeiro, existem outros times com outros estrangeiros na empresa. Os vietnamitas sao bons programadores e cuidadosos no que fazem, gostam de uma cervejinha depois do trabalho como todo mundo e entregam os resultados pra poder comemorar na sexta.

Estamos contratando

Aqui voces podem achar todos os jobs disponiveis na empresa.

@rubenmarcus

This comment has been minimized.

Copy link

rubenmarcus commented Nov 25, 2018

@matheusrezende Meu sonho trabalhar no Vietnã; Seja como remoto, ou ai mesmo. Mas só vi que tem vaga pra senior. Ainda me considero pleno.
Quem sabe mais pra frente.

@MorenoMdz

This comment has been minimized.

Copy link

MorenoMdz commented Nov 25, 2018

@matheusrezende Meu sonho trabalhar no Vietnã; Seja como remoto, ou ai mesmo. Mas só vi que tem vaga pra senior. Ainda me considero pleno.
Quem sabe mais pra frente.

Eu arriscaria. A diferença para "senior" é subjetiva e varia entre grupos/empresas. Se tem interesse começa a tentar vagas e vai conversando pra ver o que realmente cada vaga requer.

@rubenmarcus

This comment has been minimized.

Copy link

rubenmarcus commented Nov 25, 2018

@MorenoMdz @matheusrezende , Então só que a vaga é voltada a React, e eu mesmo nunca mexi com redux, em react trabalhei em 3 projetos só, e não tão grandes, Angular pelo contrario já trabalhei em mais de 6 ,e a maioria ecommerce, com RxJS e toda plataforma, se fosse Angular eu me sentiria confortabilissimo em me candidatar, com React, precisaria pelo menos de uns 6 meses de estudos intensos ( 4- 6h dia) pra me sentir na posição de disputar com gringos

Mas é meu plano eu sempre quis ir Morar / trabalhar na Ásia eu coloquei 1 deadline pra sair do Brasil no maximo daqui 1 ano, mas a idéia é no meio do ano.

Já tentei em alguns sites tipo Startup Asia, pra Singapura principalmente, e Hong Kong, que sei que são um dos mercados mais fortes. Shenzen também acho muito interessante.

@rubenmarcus

This comment has been minimized.

Copy link

rubenmarcus commented Nov 25, 2018

@MorenoMdz Nessa empresa que estou, estamos quase 1 ano nesse projeto com Angular, e tem tudo que pede na vaga do Matheus. Só que em Angular. Não React kkkk

@MorenoMdz

This comment has been minimized.

Copy link

MorenoMdz commented Nov 26, 2018

@MorenoMdz Nessa empresa que estou, estamos quase 1 ano nesse projeto com Angular, e tem tudo que pede na vaga do Matheus. Só que em Angular. Não React kkkk

Olha, eu acho que em um mês tu se adapta a React mesmo com Redux. Faz uns cursos da Udemy e treina um pouco. Melhor começar agora pra oportunidades futuras né!

@rubenmarcus

This comment has been minimized.

Copy link

rubenmarcus commented Nov 26, 2018

@MorenoMdz boa é essa idéia. Espero que até Janeiro ainda role as vagas. Vou me inscrever!! Valeu pela dica mano

@matheusrezende

This comment has been minimized.

Copy link

matheusrezende commented Nov 26, 2018

@rubenmarcus aplica pra front end aqui entao, nao trabalhamos so com react, tambem tem projetos com angular aqui.

@guhmerces

This comment has been minimized.

Copy link

guhmerces commented Nov 28, 2018

Pessoal, sou novo na área. Descobri na programação uma forma de extravagar o gosto que tenho por matemática, por resolução de problemas, trazendo desafios para a realidade. Estou aprendendo PHP e minha meta para 2019 é aprender também JavaScript. Porém, gosto bastante de empreender e estou focado em desenvolvimento visando a área de ecommerce ( open source plataforms , como Magento). Alguém poderia me dizer se existe demanda para esse tipo de trabalho, no exterior ?

@eliseumds

This comment has been minimized.

Copy link

eliseumds commented Nov 28, 2018

@guhmerces tem sim, e acredito que Shopify seja tao grande quanto Magento (em questao de jobs).

@ThyagoFranca

This comment has been minimized.

Copy link

ThyagoFranca commented Nov 28, 2018

Pegando o gancho do @guhmerces, também estou aperfeiçoando meu front inda mais, porém já tenho um portfólio razoável de temas que desenvolvi para a agência que trabalho, manjo muito de Wordpress, pelo menos no meu ponto de vista, já trabalho a quatro anos com esse CMS, e já desenvolvi dezenas de sites e blogs com a mesma.

Também já desenvolvi 3 temas para Wordpress que pretendo disponibilizar no repositório do WP para quem quiser testar até o fim do ano, estou sem tempo devido a faculdade, e também faço customizações em temas prontos. Etc...

Pergunta, tem mercado no Canadá ou Europa para essas skills?

@guhmerces

This comment has been minimized.

Copy link

guhmerces commented Nov 28, 2018

@eliseumds que ótimo então, obrigado. @ThyagoFranca boa pergunta. Eu acredito que seja muito mais fácil encontrar vagas que envolvem wordpress do que magento. Porém, espero alguém com perícia pra falar da questão do WP , já que também tenho interesse em aprender um dia.

@nicholasio

This comment has been minimized.

Copy link

nicholasio commented Nov 28, 2018

@eliseumds @ThyagoFranca Sou Lead Web Engineer na 10up.com (trabalho remotamente). Nós somos especialistas em WordPress e posso dizer que não faltam vagas pra WordPress. Inclusive a 10up sempre está contratando. Magento tem caído bastante principalmente por causa do WooCommerce (que é um plugin WP).

PS: Se escreve WordPress e não Wordpress. Cuidado que o pessoal pega bastante no pé por causa disso!
https://codex.wordpress.org/Function_Reference/capital_P_dangit

@ThyagoFranca

This comment has been minimized.

Copy link

ThyagoFranca commented Nov 28, 2018

@nicholasio Obrigado pela dica sobre tomar cuidado com a escrita do WordPress, eu sei que se escreve assim, porém não achei que fosse tão importante escrever corretamente nesses casos.

Vou ficar de olho na 10up.com.

@MorenoMdz

This comment has been minimized.

Copy link

MorenoMdz commented Nov 29, 2018

Aos amigos do tópico, queria perguntar sobre dois locais.

Alemanha, quem trabalha ou já passou por lá, sabe me dizer onde buscar informações sobre imigração? Minha esposa é neta de alemães que vieram nos anos 40, queria saber se isso facilita de alguma forma etc.

Espanha. Pelo idioma e parentesco, quem já morou e trabalhou la, qual receptivo é o país, mercado de trabalho etc?

@netojose

This comment has been minimized.

Copy link

netojose commented Nov 30, 2018

@ThyagoFranca , o que o @nicholasio disse é verdade. Já vi vagas na Automattic que eles deixam bem claro isso já no primeiro passo do processo seletivo.

Dizem:

Make sure you spell and capitalize WordPress and Automattic correctly
@ThyagoFranca

This comment has been minimized.

Copy link

ThyagoFranca commented Dec 1, 2018

@netojose e @nicholasio, obrigado pelas dicas.

@rubenmarcus

This comment has been minimized.

Copy link

rubenmarcus commented Dec 3, 2018

Alguém ja entrou pela Espanha também? Estou vendo umas vagas, e queria saber sobre diplomas, visto e etc. Não sou formado, engraçado que uma recrutadora de lá me chamou pra uma vaga, sem eu ser formado, mas na vaga pedia. Vocês acham que isso é uma obrigação ou algo que eles colocam por colocar?

@NayRSilva

This comment has been minimized.

Copy link

NayRSilva commented Dec 3, 2018

@TiagoFuelber

This comment has been minimized.

Copy link

TiagoFuelber commented Dec 12, 2018

Já li toda a thread duas vezes. Muito boa!

Minha situação é a seguinte:

  • Quero ir pra Australia, pra ficar.
  • Tenho inglês bom.
  • Termino minha faculdade no próximo semestre.
  • Tenho 30 anos.
  • 2 anos de experiência, maior parte com Angular e Jquery, e uns 4 meses com React. (Mas estudo bastante em casa)

Como ouço falar muito que quem não tem uns 4-5 anos de experiência não vai pra fora com sponsored visa, e quero ir o quanto antes, o que vocês acham dessa estratégia:

Quando terminar a faculdade, ir para a Austrália como turista ou ir para estudar inglês e procurar emprego. Vocês acham que essa estratégia tem boas chances de dar certo? Existe algum risco (tipo, me pegarem com o visto errado e eu nunca mais conseguir botar os pés no país)?

Não sei tbm se a Austrália tem aqueles esquemas de express entry, (que junta uns pontinhos de várias coisas) e se isso é uma opção melhor.

Ou vocês aconselham mesmo dar um tempo por aqui, continuar estudando mais uns 3 anos até ser senior pra procurar sponsorer mais tranquilo que nem todo mundo faz?

Outra dúvida que tenho. Se eu estiver trabalhando remoto para uma empresa de qualquer lugar do mundo, eu consigo me mudar para a Austrália, ou só consigo fazer isso se estiver trabalhando presencialmente no país?
Alguém manja?

@MorenoMdz

This comment has been minimized.

Copy link

MorenoMdz commented Dec 12, 2018

Já li toda a thread duas vezes. Muito boa!

Minha situação é a seguinte:

  • Quero ir pra Australia, pra ficar.
  • Tenho inglês bom.
  • Termino minha faculdade no próximo semestre.
  • Tenho 30 anos.
  • 2 anos de experiência, maior parte com Angular e Jquery, e uns 4 meses com React. (Mas estudo bastante em casa)
    ...

Cara, eu sozinho, uns 10 anos mais novo, sem esposa e filhos, estudaria hardcore um ano pra ficar confortável em uma ou duas tecnologias e iria da forma que fosse, lá tu enquanto tu estuda alguma coisa como desculpa pra ficar tu já conversa e faz contatos, da a cara a tapa nas empresas e se bobear consegue se fixar la legalmente.

@netojose

This comment has been minimized.

Copy link

netojose commented Dec 12, 2018

Outra dúvida que tenho. Se eu estiver trabalhando remoto para uma empresa de qualquer lugar do mundo, eu consigo me mudar para a Austrália, ou só consigo fazer isso se estiver trabalhando presencialmente no país?
Alguém manja?

Normalmente não, pois para se regularizar em um país, vai precisar de um contrato de trablaho daquele país. A menos que, você abra uma empresa naquele país (tipo um PJ) e preste serviço para a empresa remota. Aí, vai poder provar que trabalha lá, para uma empresa de lá (no caso a sua empresa, registrada naquele país, pagando impostos para aquele país, inclisive).

@hlmerscher

This comment has been minimized.

@andrecoliveira

This comment has been minimized.

Copy link

andrecoliveira commented Jan 8, 2019

Bem, aqui na Austrália esse processo é meio complicado. É muito difícil você arrumar qualquer emprego com visto de turista, não venha dessa forma. Caso você venha com o visto de estudante, o governo te possibilita trabalhar 20h semanais, apenas. Como estudante você tem direito a retirar/abrir: conta de banco, TFN e ABN. Por você estar estudando e seu visto permitir apenas 20h semanais, será muito difícil conseguir um emprego part-time, quase acertar na loteria. Muitas empresas buscam por profissionais full-time e que tenham visto válido para 40h semanais. Já consegui achar algumas empresas que dão o visto de sponsor, mas elas devem aguardar a conclusão do seu curso para trocar seu visto. Qualquer dúvida sobre TI na Austrália eu indico essa comunidade.

Sign up for free to join this conversation on GitHub. Already have an account? Sign in to comment