Skip to content
Permalink
Branch: master
Find file Copy path
Find file Copy path
Fetching contributors…
Cannot retrieve contributors at this time
91 lines (67 sloc) 8.79 KB

Evolução do Meu Desktop (PT-BR)

Desde quando eu comecei a usar distros linux, eu sempre tirei screenshots dos meus desktops, seja pra mostrar pra alguém ou pra lembrar de como estava o visual do meu desktop antes de formatar. Isso me possibilitou ter um registro fotográfico de vários dos meus desktops (não todos ;-;) e me permitiu montar essa linha do tempo com a evolução da forma como eu personalizava o meu desktop. Apesar de ter rodado por quase todos os ambientes gráficos conhecidos, os que eu mais usei foram XFCE e KDE Plasma, então, aqui vão ter só screenshots dos mesmos.

XFCE4

Comecei a usar na minha primeira distro, o Linux Lite. Foi paixão a primeira vista, o XFCE era leve e personalizável, dois dos meus requisitos principais pra qualquer ambiente gráfico hoje em dia. Depois de usar mais de um ano no Linux Lite, eu fui pro Xubuntu e de lá não saí até migrar pro Plasma.

Essa é uma das minhas primeiras customizações no Xubuntu: Screenshot

Plank

Eu lembro que logo após isso, eu conheci o Plank Dock, já que o XFCE não tinha um gerenciador de tarefas apenas com ícones que me agradasse (pelo menos eu não sabia que existia um ainda,eu acabava usando o plank com essa finalidade.

Aqui algumas das customizações que eu fiz com ele: Screenshot Screenshot Uma das customizações com o Plank no Youtube

Dockbarx

Um tempo depois, eu fui conhecer o Dockbarx, com certeza o melhor applet gerenciador de tarefas do painel do XFCE (pelo menos até o momento), e fiz várias customizações com ele também: Screenshot Screenshot Screenshot Uma customização com o Dockbarx no Youtube

Inclusive uma inspirada no MacOS, tempos depois: Screenshot

Muito tempo depois no Arch, eu ainda dei uma usada no XFCE: Screenshot

KDE Plasma

Depois de quase 2 anos no XFCE, decidi que eu precisava de algo mais personalizável, mas que fosse não muito mais pesado que o XFCE. Na época que eu troquei de DE, diziam que o Plasma era tão pesado quanto o GNOME, o qual não rodava bem na minha máquina (na real só foi rodar aceitavelmente na 3.34 com Wayland). Mesmo com o pé atrás, eu acabei testando o Kubuntu 19.04 e me surpreendi, tanto com a gama de personalizações disponíveis, quanto com o consumo do sistema, que ficava longe só uns 200MB do meu XFCE que fazia 350MB (Quando mudei de base consegui resultados quase idênticos entre as duas DE). Apesar de não ter print do meu Kubuntu naquela época, tenho um vídeo no Youtube.

Blur,Blur,Blur

Uma das opções de personalização que mais chamam a atenção no Plasma, com certeza é o efeito de desfoque, que já deve ter te dado uma coçeirinha pra testar o plasma. Comigo não foi diferente, eu botava o blur em tudo o que dava, no começo eu não sabia como por em tudo, mas depois que eu conheci o kvantum, consegui atingir o máximo que se era possível de colocar de blur na interface.

Screenshot Screenshot

Por um tempo eu ainda usei sem o Blur, pra ver se tinha diferença visível de desempenho, e parece que não tinha. o Blur do Plasma foi muito bem polido, especialmente nas últimas versões. Screenshot

Ah, macOS...

Eu lembro que eu tava em algum lugar no Youtube, e vi um video do XFCE com a interface parecida com o macOS (que inclusive eu tentei replicar), e pensei em aplicar isso no meu plasma também. Foi aí que eu conheci a Latte Dock, que foi um divisor de águas pra mim, e mudou totalmente a forma como eu usava o computador. Antes eu usava um workflow parecido com o Windows, agora uso um workflow parecido com o do macOS.

Meus desktops com a latte dock:

Screenshot Desktop acima no youtube.

. O desktop com o workflow mais perto do macOS que eu cheguei .

Screenshot Desktop acima no r/unixporn, primeiro post meu que bombou lá.

Screenshot Esse Desktop aqui rendeu até um tutorial de como replicar o visual do mesmo.

Screenshot Bombou no r/unixporn tbm, lotado de blur.

Plasma Tiling?

Sim, é isso mesmo que você leu. Por um tempo eu tava cismado que tinha que mover meu workflow pro teclado, mas não queria usar um Tiling WM, então acabei adicionando esse script tiling ao meu Plasma e acabei criando esse frankenstein aqui: Screenshot

Perfeição não existe, mas o conjunto de temas Materia passa perto.

Foi então que lá pra outubro do 2019, eu estava tranquilamente procurando temas pra deixar meu plasma com um visual uniforme (afinal o blur do Plasma não se aplica as aplicações GTK) e mais escuro, acabei encontrando o Materia KDE e o Materia GTK. Como o Materia KDE é um port (muito bem feito por sinal) do Materia GTK pro Plasma, tanto as aplicações QT quanto as aplicações GTK tinham um visual uniforme, exatamente o que eu procurava.

Inicialmente eu usava o Materia-blur-dark, porque como bom amante de blur que eu sou, tinha que usar: Screenshot

Depois, pensando na uniformidade do sistema (já que como eu disse antes,o blur do Plasma não se extende as aplicações GTK), acabei abdicando do blur em toda a interface, deixando o apenas na tela de login, na dock e na tela de logoff, e convenhamos que ficou bem melhor assim, blur fica bonito se aplicado no local e na quantidade correta.

Essa foi a ultima grande mudança que eu fiz no meu desktop, desde então eu fiz pequenas correções aqui e ali, e hoje ele está assim: Screenshot Caso queira informações sobre os temas aplicados no meu desktop atual, podem encontrar aqui.

Concluindo...

Se for reparar a mudança entre os meus desktops, pode perceber que a essência deles é a mesma, eu queria montar algo baseado no material design e escuro. Apesar de por um tempo o blur do Plasma se meter ali no meio, olhando meu desktop hoje, eu considero que consegui alcançar o resultado que eu buscava, apesar de sempre haver espaço para melhorias. Eu demorei quase um ano pra conseguir um visual conseguisse me agradar, então não se fruste caso não ache um tema ou combinação de temas que goste, apenas personalize mais e tente montar o "Desktop dos seus sonhos". Flw meus consagrado.

You can’t perform that action at this time.