Skip to content
Permalink
Branch: master
Find file Copy path
Find file Copy path
Fetching contributors…
Cannot retrieve contributors at this time
219 lines (125 sloc) 11.7 KB

Nesse dia, caiu uma chuva daquelas que não têm nada a ver com o tempo nem com a época.

Alatazan nem sabia disso, pois estava no planeta há poucas semanas. Mas ele sentiu um gostinho de vingança quando viu os panfletos de gás, supermercado, mãe-de-santo e outros mais derretendo na caixinha de correios.

Definitivamente: se havia uma coisa chatíssima na Terra eram esses malditos panfletos.

Alatazan compreendeu mais rápido que ninguém a idéia de "colocar no ar". Em Katara, há empresas de publicidade que colocam milhares de propagandas no ar todos os dias.

O problema é que essas propagandas são pequenos robôs que se parecem com moscas, e ficam em grupos de 5 ou 6 por ali, perto dos portões como se não quisessem nada, assobiando e praticando um vôo manjado. Quando o infeliz morador sai de sua casa, é atacado por eles com as mais variadas propagandas. Às vezes essas pessoas entram em ataque de nervos e passam um bom tempo tentando acertar os robôs com tapas ou jornais, mas nunca se resolve, e no outro dia é a mesma coisa.

O pai de Alatazan trabalha na fábrica onde esses robôs são feitos, na seção onde eles são treinados, e ali eles usam uma capa frágil, resistente a coisa nenhuma. Depois do treinamento eles recebem uma capa resistente e flexível, que não permite que se derretam quando a chuva cai.

Só depois disso, podem ser colocados no ar.

Vamos agora preparar o projeto

Para enviar o projeto a um servidor e colocá-lo no ar, é importante fazer algumas modificações para isso. No servidor, ele deve se comportar de forma mais leve, sem recursos de depuração e outras coisinhas.

Então, mão na massa!

Antes de mais nada, execute seu projeto clicando duas vezes sobre o arquivo "executar.bat" da pasta do projeto.

Primeiro de tudo, abra o arquivo "settings.py" da pasta do projeto para edição. Vamos pensar as settings do projeto na seguinte divisão:

Há algumas settings que são muito relativas ao ambiente ao qual seu projeto está no momento. Vamos dar o exemplo mais simples: o estado de DEBUG. Esta setting só deve ter valor True em ambientes de teste ou desenvolvimento, nunca em produção.

Outras settings já são resultado de uma definição fixa, somada a outra setting do caso citado acima. Um bom exemplo é a setting MEDIA_ROOT que seria sempre a mesma pasta "media" da pasta do projeto, mas a pasta do projeto pode estar em um caminho no ambiente de desenvolvimento e em outro no servidor.

E há ainda as settings que dificilmente mudam, como INSTALLED_APPS por exemplo.

A definição de quais settings são flexíveis e quais não o são variam de acordo com o projeto, mas em geral há um ponto divisor no arquivo "settings.py" que se adapta à maioria dos casos.

Localize a seguinte linha no arquivo "settings.py":

USE_I18N = True

Na maioria dos projetos, esta é a última linha de um grupo de settings que variam muito de acordo com a situação atual do projeto. Abaixo desta linha estão aquelas settings que se ajustam a elas, ou que não se ajustam a nada.

Portanto, vamos acrescentar um novo trecho de código abaixo dessa linha:

from local_settings import *

Salve o arquivo e vá à janela do MS-DOS (ou Console, no caso do Linux) onde o projeto está rodando. Veja o que aconteceu:

O erro que surgiu é este:

Error: Can't find the file 'settings.py' in the directory containing 'manage.py'.
It appears you've customized things.
You'll have to run django-admin.py, passing it your settings module.
(If the file settings.py does indeed exist, it's causing an ImportError somehow.)

Ou seja, nosso projeto caiu e parou de funcionar, porque houve um erro do tipo ImportError no arquivo "settings.py". Isso aconteceu porque o arquivo importado "local_settings.py" não foi encontrado.

Pois agora volte ao arquivo "settings.py" e modifique o trecho de código que você acrescentou para ficar assim:

try:
    from local_settings import *
except ImportError:
    pass

Salve o arquivo. Execute o projeto novamente, clicando duas vezes sobre o arquivo "executar.bat" da pasta do projeto.

No Python, o try/except é um recurso que permite que você faça uma tentativa, e caso essa tentativa resulte em erro, você pode tratar esse erro sem que seu software seja afetado ou paralizado.

Em outras palavras nós tentamos importar todas as settings do arquivo "local_settings.py", mas caso ocorra algum erro de importação ( ImportError ), a situação será ignorada e o interpretador do Python deve seguir adiante como se nada tivesse acontecido. Veja que apenas erros de importação estão sendo suportados aqui, ou seja, qualquer outro tipo de erro terá o comportamento padrão de levantar uma exceção.

O erro de importação mais comum é o de o arquivo não existir.

O raciocínio é o seguinte: todas as settings do arquivo "local_settings.py" serão importadas, substituindo o valor das settings que estão acima desse trecho de código. Se elas não tiverem sido declaradas no "local_settings.py", permanecem como estão.

Agora, na pasta do projeto, crie um novo arquivo chamado "local_settings.py" com o seguinte código dentro:

import os
PROJECT_ROOT_PATH = os.path.dirname(os.path.abspath(__file__))

LOCAL = True
DEBUG = True
TEMPLATE_DEBUG = DEBUG

DATABASE_ENGINE = 'sqlite3'
DATABASE_NAME = os.path.join(PROJECT_ROOT_PATH,'meu_blog.db')

Estas são as settings que fatalmente serão modificadas quando o site for levado para o servidor, portanto, ao trazê-las para cá, garantimos que na máquina local elas permanecerão como estão.

Salve o arquivo. Feche o arquivo.

Agora de volta ao arquivo "settings.py", localize esta linha:

DEBUG = True

Modifique-a para ficar assim:

DEBUG = False

E acima dela, acrescente a seguinte linha:

LOCAL = False

Ao mudar a setting DEBUG para False, desativamos o estado de depuração do projeto em suas configurações padrão, mas elas permanecerão funcionando localmente, pois no arquivo "local_settings.py" elas foram mantidas como estavam.

Ok, por agora isso é suficiente.

Salve o arquivo. Feche o arquivo.

Agora abra o arquivo "urls.py" da pasta do projeto para edição e localize o seguinte techo de código:

    (r'^media/(.*)$', 'django.views.static.serve',
     {'document_root': settings.MEDIA_ROOT}),

É a nossa URL para arquivos estáticos, certo? Remova esse trecho de código.

Agora ao final do arquivo, acrescente as seguintes linhas:

if settings.LOCAL:
    urlpatterns += patterns('',
        (r'^media/(.*)$', 'django.views.static.serve',
         {'document_root': settings.MEDIA_ROOT}),
    )

O que fizemos aí foi o seguinte: a URL '^media/' só deve existir se o projeto estiver em máquina local, ou seja, na sua máquina, em ambiente de desenvolvimento.

Isso é importante, pois o Django não foi feito para servir arquivos estáticos em servidores. No servidor esta tarefa deve ser deixada para um software que foi criado para isso: um servidor web, como o Apache, Lighttpd, IIS ou outro.

Agora o arquivo urls.py ficou assim:

from django.conf.urls.defaults import *
from django.conf import settings

# Uncomment the next two lines to enable the admin:
from django.contrib import admin
admin.autodiscover()

from blog.models import Artigo
from blog.feeds import UltimosArtigos

urlpatterns = patterns('',
    (r'^$', 'django.views.generic.date_based.archive_index',
        {'queryset': Artigo.objects.all(), 'date_field': 'publicacao'}),
    (r'^admin/(.*)', admin.site.root),
    (r'^rss/(?P<url>.*)/$', 'django.contrib.syndication.views.feed',
        {'feed_dict': {'ultimos': UltimosArtigos}}),
    (r'^artigo/(?P<artigo_id>\d+)/$', 'blog.views.artigo'),
    (r'^contato/$', 'views.contato'),
    (r'^comments/', include('django.contrib.comments.urls')),
)

if settings.LOCAL:
    urlpatterns += patterns('',
        (r'^media/(.*)$', 'django.views.static.serve',
         {'document_root': settings.MEDIA_ROOT}),
    )

Salve o arquivo. Feche o arquivo.

A divisão que trabalhamos no arquivo "settings.py", que você pôde observar no diagrama, é simples de se fazer e poderosa. Pois seguindo essa linha de raciocínio é possível não só configurar o projeto para diferenciar o servidor em produção de seu ambiente de desenvolvimento, como é útil também para ambientes de homologação e testes, situações de um projeto em mais de um servidor ou de múltiplos sites em um só projeto.

Tire um tempo para pensar nisso, observe o arquivo "settings.py" com atenção e note aquilo que poderia variar em situações distintas. Se for necessário, mova a setting desejada para antes ou depois do trecho de código que importa o módulo "local_settings.py".

Atualização: este bloco abaixo foi atualizado no dia 29/11/2008. Verifique se você já o aplicou.

Agora, para concluir, abra novamente o arquivo "settings.py" do projeto e localize a seguinte linha:

ROOT_URLCONF = 'meu_blog.urls'

Agora a modifique para ficar assim:

ROOT_URLCONF = 'urls'

Esta modificação é recomendável, pois assim seu projeto trabalha de uma forma transparente em relação à PYTHONPATH - o conjunto de pastas reconhecidos pelo Python em sua máquina virtual para encontrar pacotes e módulos. Desta forma, quando seu projeto for lançado ao servidor, vamos adicionar a pasta do projeto à PYTHONPATH e tudo estará resolvido.

Salve o arquivo. Feche o arquivo.

Fim do bloco atualizado.

Pronto. Os primeiros passos para levar o projeto ao servidor são esses.

Vamos adiante?

Alatazan perguntou, só pra confirmar:

  • Então o projeto tem comportamentos diferentes, dependendo se está no servidor ou em minha máquina local?

Ao que Cartola respondeu:

  • Isso, e há um grupo de settings potencialmente adaptáveis a essas situações diferentes, relacionadas a caminhos de pastas, modo de depuração e outras coisas assim...

  • E tem também aquelas que são flexíveis, pois recebem valores somados a valores de settings modificadas em linhas de código anteriores ou no arquivo "local_settings.py".

  • Por último, há aquelas que dificilmente vão se modificar, pois estão na estrutura do projeto, como MIDDLEWARE_CLASSES ou INSTALLED_APPS por exemplo.

  • Lembrando que o arquivo "settings.py" deve permanecer com as configurações ideais para o projeto, ou seja, as que serão usadas caso o arquivo "local_settings.py" não exista.

  • O que você precisa ficar ligado é que, ao levar o seu projeto para o servidor, o arquivo "settings.py" deverá permanecer idêntico, sem alterações, pois elas devem ser feitas apenas no arquivo "local_settings.py". Se ao levar seu projeto para o servidor, você fizer mudanças em outras partes do código, é muito provável que esteja no caminho errado. Não se esqueça disso!

O bate-bola de Cartola e Nena resumiu rapidamente o aprendizado do dia, e Alatazan notou aqui uma diferença fundamental de hoje para os dias anteriores: agora estavam entrando em uma fase mais profissional da coisa.

**Próximo capítulo: [Infinitas formas de se fazer deploy](/infinitas-formas-de-se-fazer-deploy/)**
You can’t perform that action at this time.