Skip to content
Permalink
Branch: master
Find file Copy path
Find file Copy path
Fetching contributors…
Cannot retrieve contributors at this time
77 lines (44 sloc) 9.77 KB
title author
O React já esta traduzido? ¡Sí! Sim! はい!
tesseralis

Temos o prazer de anunciar o esforço continuo para manter traduções oficiais do website de documentação do React em diferentes idiomas. Graças ao esforço dedicado dos membros da comunidade do React de todo o mundo, o React agora está sendo traduzido em mais de 30 idiomas! Você pode acha-los na nova pagina de Idiomas.

Além disso, as três linguagens a seguir concluíram a tradução da maioria dos documentos do React! 🎉

Parabéns especiais para Alejandro Ñáñez Ortiz, Rainer Martínez Fraga, David Morales, Miguel Alejandro Bolívar Portilla, e todos os colaboradores da tradução em espanhol por serem os primeiros a completamente traduzirem as páginas principais da documentação!

Por Que a Localização é Importante? {#why-localization-matters}

O React já tem muitos eventos e conferências no mundo todo, mas muitos desenvolvedores não tem o inglês como idioma principal. Gostaríamos de oferecer suporte às comunidades locais que usam o React, disponibilizando nossa documentação nos idiomas mais populares.

No passado, membros da comunidade do React criaram traduções não oficiais para o chinês, árabe e coreano; Ao criar um canal oficial para essas traduções, esperamos torna-las mais fáceis de se encontrar e ajudar a garantir que os usuários do React que não falem inglês não sejam deixados para trás.

Contribuindo {#contributing}

Se você quiser ajudar em uma tradução atual, confira a página Idiomas e clique no link "Contribuir" para o seu idioma.

Não consegue encontrar o seu idioma? Se você deseja manter o repositório de tradução do seu idioma, siga as instruções no repositório de tradução!

Contexto {#backstory}

Olá a todos! Me chamo Nat! Talvez você me conheça como a moça dos poliedros. Nas últimas semanas, eu ajudei a equipe do React a coordenar os esforços da tradução. Eis como eu fiz isso.

Nossa abordagem original para as traduções foi usar uma plataforma SaaS que permite usuários a submeter traduções. Já havia um pull request para integrá-lo e minha responsabilidade original era terminar essa integração. No entanto, tivemos preocupações sobre a viabilidade dessa integração e a qualidade das traduções na plataforma no momento. Nossa principal preocupação era garantir que as traduções continuassem atualizadas com o repositório principal e não se tornassem obsoletas.

Dan me encorajou a procurar soluções alternativas, e nós nos deparamos com a forma como a Vue manteve suas traduções - através de diferentes forks dos principais repositórios no GitHub. Em particular, a tradução em japonês usou um bot para verificar periodicamente as alterações no repositório em inglês e enviar pull requests sempre que existir uma mudança.

Essa abordagem nos atraiu por vários motivos:

  • Menos código de integração.
  • Encorajou mantenedores ativos em cada repositório para garantir qualidade.
  • Os colaboradores já tem entendimento do GitHub como plataforma e ficam motivados para contribuir diretamente a organização do React.

Começamos com um período inicial de teste em três idiomas: espanhol, japonês e chinês simplificado. Isso nos permitiu resolver quaisquer problemas no processo e garantir que futuras traduções tenham ótimas chances de sucesso. Eu queria dar a liberdade para que as equipes de tradução pudessem escolher qualquer ferramenta com a qual se sentissem à vontade. O único requisito é uma checklist que descreve a ordem de importância para a tradução de páginas.

Após o período de testes, estávamos prontos para aceitar mais idiomas. Eu criei um script para automatizar a criação de novos repositórios de idiomas, e um site, O React já esta traduzido?, para acompanhar o andamento das diferentes traduções. Começamos 10 novas traduções apenas no nosso primeiro dia!

Por causa da automação, o restante da manutenção foi em geral tranquila. Nós finalmente criamos um canal no Slack para facilitar o compartilhamento de informações pelos tradutores, e eu publiquei um guia para solidificar as responsabilidades dos mantenedores. Permitir que os tradutores conversassem entre si foi um grande benefício - por exemplo, as traduções em árabe, persa e hebraico eram capazes de se comunicar entre si para obter o texto da direita para a esquerda funcionando!

O Bot {#the-bot}

A parte mais desafiadora foi fazer com que o bot sincronizasse as alterações da versão em inglês do site. Inicialmente, estávamos usando o bot che-tsumi criado pela equipe de tradução da Vue em japonês, mas logo decidimos construir nosso próprio bot para atender às nossas necessidades. Em particular, o bot che-tsumi trabalha com cherry picking dos novos commits. Isso acabou causando uma confusão de novos problemas que estavam interconectados, especialmente quando os Hooks foram lançados.

No final, decidimos que em vez de selecionar cada commit com cherry pick, fazia mais sentido juntar todos os novos commits e criar um novo pull request em torno de uma vez por dia. Conflitos são deixados como estão e listados no pull request, deixando uma lista de pontos para os mantenedores corrigirem.

Criar o script de sincronização foi fácil: ele faz o download do repositório traduzido, adiciona o original como remoto, puxa dele, mescla os conflitos e cria um pull request.

O problema foi encontrar um lugar para o bot rodar. Eu sou uma desenvolvedora frontend por uma razão - Heroku e seus amigos são estranhos para mim e infinitamente frustrantes. Na verdade, até esta terça-feira passada, eu estava executando o script manualmente na minha máquina local!

O maior desafio foi o espaço. Cada fork do repositório tem cerca de 100MB - o que leva alguns minutos para clonar na minha máquina local. Temos 32 forks, e os níveis gratuitos da maioria das plataformas de deployment que eu verifiquei limitam você a 512 MB de armazenamento.

Após vários cálculos no papel, encontrei uma solução: excluir cada repo depois de terminar o script e limitar a simultaneidade dos scripts de sincronização que são executados de uma vez para estarem dentro dos requisitos de armazenamento. Felizmente, os dynos no Heroku têm uma conexão à Internet muito mais rápida e são capazes de clonar até mesmo o repositório do React rapidamente.

Houve outros problemas menores que eu encontrei. Eu tentei usar o Heroku Scheduler para não ter que escrever nenhum código que fizesse watch (vigiar o repositório), mas ele acabou rodando de forma muito inconsistente, e eu tive um colapso existencial no Twitter quando não conseguia descobrir como enviar commits do dyno no Heroku. Mas no final, essa engenheira de frontend conseguiu fazer o bot funcionar!

Há, como sempre, melhorias que quero fazer no bot. No momento, ele não verifica se há um pedido de pull request pendente antes de fazer outro. Ainda é difícil dizer a mudança exata que aconteceu na fonte original, e é possível não perceber uma mudança de tradução necessária. Mas eu confio nos mantenedores que escolhemos para resolver esses problemas, e o bot é open source se alguém quiser me ajudar a fazer essas melhorias!

Agradecimentos {#thanks}

Por fim, gostaria de estender minha gratidão às seguintes pessoas e grupos:

  • Todos os mantenedores e contribuidores que estão ajudando a traduzir o React para mais de trinta idiomas.
  • O Grupo de Usuários do Vue.js Japão por ter a ideia de ter traduções gerenciadas por um bot e, especialmente, a Hanatani Takuma por nos ajudar a entender sua abordagem e ajudar a manter a tradução em japonês.
  • Soichiro Miki por muitas contribuições e comentários heio de idéias sobre o processo geral de tradução, bem como por manter a tradução japonesa.
  • Eric Nakagawa por gerenciar nosso processo de tradução anterior.
  • Brian Vaughn por configurar a página de idiomas e gerenciar todos os subdomínios.

E finalmente, obrigada a Dan Abramov por me dar esta oportunidade e ser um grande mentor ao longo do caminho.

You can’t perform that action at this time.