Skip to content
Permalink
Branch: master
Find file Copy path
Find file Copy path
Fetching contributors…
Cannot retrieve contributors at this time
566 lines (313 sloc) 24.5 KB

Alatazan estava curioso com o desempenho de Neninha, sua modelo predileta.

  • E aí, como foi lá, Nena?

  • Puxa, foi mó legal, parece que eles gostaram dela!

  • É? E ela foi contratada?

  • Ahhh, você sabe como é o papai né... categórico, inseguro, todo certinho... ainda vai estudar melhor...

  • Mas como isso funciona, essa coisa das passarelas e tal? Tem que começar tão novinha assim?

  • É sim. Olha, é como uma obra de arte, sabe... quando uma modelo abre as cortinas e sai pela passarela, ela aparece e ganha os cliques, mas o fato é que sem um empresário no backstage, desde pequena, pra acertar as coisas e dar todo o suporte, ela vai ser só mais um rosto bonitinho por trás de um balcão de uma loja de roupas...

  • Sei...

  • E tem a estilista também, sabe... toda espirituosa! Ela produz, dá vida à modelo... é ela quem faz a arte. A modelo só representa o papel.

E então? Neninha estava perto de ser a nova contratada de uma dessas agências de modelo, mas daria pra confiar naquele Manager? E para quem ela representaria? Bom, vamos vendo...

Buscando os números finais

No capítulo anterior, criamos uma aplicação de Contas Pessoais - a pagar e a receber.

Nós falamos muito sobre heranças e algumas funcionalidades bacanas do Admin. Mas hoje, vamos aprofundar um pouco mais ainda no ORM do Django.

Como você já sabe, o ORM é o Mapeador Objeto/Relacional. Trata-se de uma parte do Django que traduz as coisas de objetos Python para expressões em linguagem SQL, de forma a persistir as informações no banco de dados.

O ORM possui uma trindade fundalmental:

Através dos vários capítulos que se passaram, falamos em muitas ocasiões sobre classes de modelo, aquelas que herdam da classe "django.db.models.Model", mas nada falamos sobre o Manager e a QuerySet.

Pois vamos falar agora!

O Manager

Toda classe de modelo possui um Manager padrão. Ele se trata do atributo "objects" da classe, veja aqui um exemplo onde o Manager está presente e você nem sabia disso:

def albuns(request):
    lista = Album.objects.all()
    return render_to_response(
        'galeria/albuns.html',
        locals(),
        context_instance=RequestContext(request),
        )

Observe ali esta linha:

    lista = Album.objects.all()

Sim, aquele "objects" ali se trata do Manager da classe "Album"!

E sabe o que ele faz? Ele é o ponto de apoio da classe. Veja, na grande maioria das situações em que usamos a classe de modelo diretamente, ele está lá, veja:

Criando um objeto...

novo_album = Album.objects.create(nome='Meu novo album')

Carregando um objeto:

album = Album.objects.get(id=1)

Carregando ou criando um objeto:

novo_album, novo = Album.objects.get_or_create(nome='Meu novo album')

Carregando uma lista de objetos:

lista = Album.objects.all()

Veja que lá está o Manager... nem um pouco popular e aparecido quanto o Model, mas ele está sempre lá, dando todo o suporte necessário e dando liga às coisas.

A QuerySet

E existe também a QuerySet! Ela é de fato quem dá vida ao Modelo, sempre atendendo prontamente aos pedidos do Manager.

A QuerySet efetiva as persistências e consultas no banco de dados, e é ela quem de fato dá ação à coisa e faz a arte na comunicação com o banco de dados... veja novamente os exemplos acima... ela também está lá!

O método "create()" é passado do Manager "objects" para sua QuerySet padrão:

novo_album = Album.objects.create(nome='Meu novo album')

Aqui novamente: o método "get()" é passado à QuerySet padrão do Manager:

album = Album.objects.get(id=1)

A mesma coisa: o método "get_or_create()" também é passado à QuerySet padrão do Manager:

novo_album, novo = Album.objects.get_or_create(nome='Meu novo album')

E aqui mais uma vez:

lista = Album.objects.all()

Você pode notar que na maioria das operações que tratam uma classe de modelo não instanciada em sua relação com o banco de dados, lá estarão presentes também a organização do Manager e a arte da QuerySet.

As QuerySets são extremamente criativas e excitantes porque elas possuem métodos que podem ser encadeados uns aos outros, de forma a criar uma complexa e comprida sequência de filtros e regras, que somente quando é de fato requisita, é transformada em uma expressão SQL e efetivada ao banco de dados.

Agora vamos ver essas coisas na prática?

Criando o primeiro Manager

Para começar, vá até a pasta da aplicação "contas" e abra o arquivo "models.py" para edição. Localize a seguinte linha:

class Historico(models.Model):

Acima dela, acrescente o seguinte trecho de código:

class HistoricoManager(models.Manager):
    def get_query_set(self):
        query_set = super(HistoricoManager, self).get_query_set()

        return query_set.extra(
            select = {
                '_valor_total': """select sum(valor) from contas_conta
                                  where contas_conta.historico_id = contas_historico.id""",
                }
            )

Opa! Mas espera aí, que tanto de novidades de uma vez só, vamos com calma né!

Ok, então vamos linha por linha...

Observe bem esta linha abaixo. Estamos criando ali um Manager para a classe "Historico". Mas porquê criar um manager se ela já possui um?

É que o manager padrão tem um comportamento padrão, e nós queremos mudar isso. Sabe o que estamos indo fazer aqui? Nós vamos criar um novo campo calculado, que irá carregar o valor total das contas a pagar e a receber ligadas ao objeto de Histórico!

Todo Manager deve herdar a classe "models.Manager":

class HistoricoManager(models.Manager):

Este método que declaramos, "get_query_set" retorna a QuerySet padrão toda vez que um método do Manager é chamado para ser passado a ela. Estamos aqui novamente mudando as coisas padrão, para ampliar seus horizontes:

    def get_query_set(self):

E a primeira coisa que o método faz é chamar o mesmo método da classe herdada, mais ou menos aquilo que fizemos em um dos capítulos anteriores, lembra-se?

        query_set = super(HistoricoManager, self).get_query_set()

Logo adiante, nós retornamos a QuerySet, encadeando o método "extra()" à festa.

O método "extra()" tem o papel de acrescentar informações que nenhuma das outras acrescentam. Aqui podemos acrescentar campos calculados adicionais, condições especiais e outras coisinhas assim...

        return query_set.extra(

E o argumento que usamos no método "extra()" é o "select", que acrescenta um campo calculado ao resultado da QuerySet, veja:

            select = {
                '_valor_total': """select sum(valor) from contas_conta
                                  where contas_conta.historico_id = contas_historico.id""",
                }

Com esse novo campo, chamado "_valor_total", podemos agora exibir a soma total do campo "valor" de todas as Contas vinculadas ao Histórico.

Está um pouco confuso? Não se preocupe, vamos seguir adiante e aos poucos as coisas vão se encaixando... você não queria entender como funciona o mundo da moda em apenas algumas poucas palavras né?

Agora localize esta linha, ela faz parte da classe "Historico":

descricao = models.CharField(max_length=50)

Acrescente abaixo dela:

objects = HistoricoManager()

def valor_total(self):
    return self._valor_total

Veja o que fizemos:

Primeiro, efetivamos o Manager que criamos - "HistoricoManager" - para ser o Manager padrão da classe "Historico".

Vale ressaltar que uma classe de modelo pode possuir quantos Managers você quiser, basta ir criando outros atributos e atribuindo a eles as instâncias dos managers que você criou...

objects = HistoricoManager()

E aqui nós criamos uma função para retornar o valor do campo calculado "_valor_total".

Sabe porquê fizemos isso? Porque há algumas funcionalidades no Django que exigem atributos declarados diretamente na classe, e como o campo "_valor_total" é calculado, ele "aparece" na classe somente quando esta é instanciada, resultando de uma QuerySet.

Então o que fizemos? Nós já criamos o campo com um caractere "_" como prefixo, e o encapsulamos por trás de um método criado manualmente...

def valor_total(self):
    return self._valor_total

Ok, vamos agora fazer mais uma coisinha, mas não aqui.

Salve o arquivo. Feche o arquivo.

Na mesma pasta, abra agora o arquivo "admin.py" para edição, e localize este trecho de código:

class AdminHistorico(ModelAdmin):
    list_display = ('descricao',)

Modifique a segunda linha para ficar assim:

class AdminHistorico(ModelAdmin):
    list_display = ('descricao','valor_total',)

Você notou que acrescentamos o campo "valor_total" à listagem da classe "Historico"?

Salve o arquivo. Feche o arquivo.

Agora execute o projeto, clicando duas vezes sobre o arquivo "executar.bat" e vá até o navegador, carregando a seguinte URL:

http://localhost:8000/admin/contas/historico/

Veja como ela aparece:

Uau! Isso é legal, gostei disso! Mas vamos dar um jeito de tirar aquele "None" dali e deixar um zero quando a soma retornar um valor vazio? OK, vamos lá!

Na pasta da aplicação "contas", abra o arquivo "models.py" para edição e localize estas linhas de código:

def valor_total(self):
    return self._valor_total

Modifique a segunda linha, para ficar assim:

def valor_total(self):
    return self._valor_total or 0.0

Isso vai fazer com que, caso o valor contido no campo calculado "_valor_total" seja inválido, o valor "0.0" retorne em seu lugar.

Salve o arquivo.

Agora vamos fazer o mesmo campo calculado para a classe "Pessoa". Localize a seguinte linha:

class Pessoa(models.Model):

Acima dela, acrescente este trecho de código:

class PessoaManager(models.Manager):
    def get_query_set(self):
        query_set = super(PessoaManager, self).get_query_set()

        return query_set.extra(
            select = {
                '_valor_total': """select sum(valor) from contas_conta
                                  where contas_conta.pessoa_id = contas_pessoa.id""",
                '_quantidade_contas': """select count(valor) from contas_conta
                                         where contas_conta.pessoa_id = contas_pessoa.id""",
                }
            )

Veja que dessa vez fomos um pouquinho além, nós criamos dois campos calculados: um para valor total das contas e outro para sua quantidade. Observe que as subselects SQL para ambos são semelhantes, com a diferença de que a do valor total usa a agregação "SUM", enquanto que a de quantidade usa "COUNT".

Agora localize esta outra linha:

    telefone = models.CharField(max_length=25, blank=True)

E acrescente abaixo dela:

    objects = PessoaManager()

    def valor_total(self):
        return self._valor_total or 0.0

    def quantidade_contas(self):
        return self._quantidade_contas or 0

Você pode notar que a definimos o Manager da classe Pessoa e em seguida declaramos as duas funções que fazem acesso aos campos calculados que criamos.

Mas qual é a diferença entre retornar "0.0" e retornar "0"?

Quando um número possui uma ou mais casas decimais, separadas pelo ponto, o Python entende que aquele é um número flutuante, e já quando não possui, é um número inteiro. O valor total das contas sempre será um valor flutuante, mas a quantidade de contas sempre será em número inteiro. É isso.

Salve o arquivo. Feche o arquivo. Agora é preciso ajustar o Admin da classe "Pessoa".

Abra o arquivo "admin.py" da mesma pasta para edição e localize o seguinte trecho de código:

class AdminPessoa(ModelAdmin):
    list_display = ('nome','telefone',)

Modifique-o para ficar assim:

class AdminPessoa(ModelAdmin):
    list_display = ('nome','telefone','valor_total','quantidade_contas')

Salve o arquivo. Feche o arquivo.

Volte ao navegador e carregue esta URL:

http://localhost:8000/admin/contas/pessoa/

E veja como ela se sai:

Bacana, não é? Agora vamos criar uma conta a pagar para ver como a coisa toda funciona, certo?

Vá a esta URL:

http://localhost:8000/admin/contas/contapagar/add/

E crie uma Conta a Pagar como esta abaixo:

Salve a conta e volte à URL da classe "Pessoa" no Admin:

http://localhost:8000/admin/contas/pessoa/

E veja agora como ela está:

Isso não ficou legal... o campo de quantidade de contas mostra seu valor corretamente, mas veja o campo de valor total: se lançamos uma Conta a Pagar, ela deveria estar em valor negativo.

Então para resolver isso, abra o arquivo "models.py" da pasta da aplicação "contas" para edição e localize esta linha. Ela está dentro do método "get_query_set()" da classe "HistoricoManager":

                '_valor_total': """select sum(valor) from contas_conta
                                  where contas_conta.historico_id = contas_historico.id""",

Modifique-a para ficar assim:

                '_valor_total': """select sum(valor * case operacao when 'c' then 1 else -1 end)
                                   from contas_conta
                                   where contas_conta.historico_id = contas_historico.id""",

Observe que fazemos uma condição ali, e multiplicamos o campo "valor" por 1 ou -1 caso a operação financeira seja de crédito ou não (de "débito", no caso), respectivamente.

Agora vamos fazer o mesmo com a classe "PessoaManager":

                '_valor_total': """select sum(valor) from contas_conta
                                  where contas_conta.pessoa_id = contas_pessoa.id""",

Modifique para ficar assim:

                '_valor_total': """select sum(valor * case operacao when 'c' then 1 else -1 end)
                                   from contas_conta
                                   where contas_conta.pessoa_id = contas_pessoa.id""",

Salve o arquivo. Feche o arquivo. Volte ao navegador, pressione F5 para atualizar, e veja como ficou:

Satisfeito agora?

Totalizando campos

Bom, agora que você já teve um contato razoável com um Manager e sua QuerySet padrão, que tal fazermos uma pequena mudança no Admin das Contas?

Vamos fazer assim: na pasta da aplicação "contas", crie uma nova pasta, chamada "templates" e dentro dela outra pasta chamada "admin".

Diferente? Pois vamos criar mais pastas: dentro da nova pasta "admin", crie outra, chamada "contas" e dentro dela mais uma, chamada "contapagar".

Agora dentro desta última pasta criada, crie um novo arquivo, chamado "change_list.html". Deixe-o vazio por enquanto.

Agora feche a janela do Django em execução (aquela janela do MS-DOS que fica sempre pentelhando por ali) e execute novamente, para que a nossa nova pasta de templates faça efeito. Para isso, clique duas vezes no arquivo "executar.bat" da pasta do projeto.

Agora vá à URL da classe "ContaPagar" no Admin, assim:

http://localhost:8000/admin/contas/contapagar/

Veja:

Gostou? Lógico que não, mas o que houve de errado?

O arquivo "change_list.html" que criamos e deixamos vazio fez esse estrago. Sempre quando existe uma pasta de templates com uma pasta "admin", dentro dela uma pasta com o nome da aplicação ( "contas" ) e dentro dela uma pasta com o nome da classe de modelo ( "contapagar" ), o Admin do Django tenta encontrar ali um arquivo chamado "change_list.html" para usar como template da listagem daquela classe. E o arquivo está vazio, o que mais você queria que acontecesse?

Pois então abra esse arquivo e escreva o seguinte código dentro:

{% extends "admin/change_list.html" %}

{% block result_list %}
<p>
  Quantidade: {{ total }}<br/>
  Soma: {{ soma|floatformat:2 }}
</p>
{% endblock result_list %}

Observe que no início de tudo, o template "admin/change_list.html" é herdado. Esse template faz parte do próprio Django e deve ser usado como base para nossas modificações. Ele é o template original que o Django sempre usa para listagens no Admin.

{% extends "admin/change_list.html" %}

E logo depois, nós extendemos o bloco "result_list" e colocamos ali duas linhas: uma para exibir a quantidade e outra, a soma das contas a pagar:

{% block result_list %}
<p>
  Quantidade: <b>{{ total }}</b><br/>
  Soma: <b>{{ soma|floatformat:2 }}</b>
</p>
{% endblock result_list %}

Salve o arquivo e volte ao navegador, atualize com F5 e veja:

Opa, cadê as minhas contas? Não se sinta aliviado, suas contas sumiram mas continuam existindo... é que nós nos esquecemos de uma coisa importante.

Localize esta linha no template que estamos editando:

{% block result_list %}

E modifique para ficar assim:

{% block result_list %}{{ block.super }}

Isso vai evitar que perdamos o que já está lá, funcionando bonitinho.

Salve o arquivo. Feche o arquivo. Atualize o navegador com F5 e veja:

Pronto, voltamos ao normal, com o nosso sumário ali, ainda que com valores vazios.

Agora vá até a pasta da aplicação "contas" e abra o arquivo "admin.py" para edição. Localize este trecho de código nele:

class AdminContaPagar(ModelAdmin):
    list_display = ('data_vencimento','valor','status','historico','pessoa')
    search_fields = ('descricao',)
    list_filter = ('data_vencimento','status','historico','pessoa',)
    exclude = ['operacao',]
    inlines = [InlinePagamentoPago,]
    date_hierarchy = 'data_vencimento'

Aí está a classe de Admin da classe "ContaPagar". Acrescente este bloco de código abaixo dela:

    def changelist_view(self, request, extra_context={}):
        qs = self.queryset(request)
        
        extra_context['soma'] = sum([i['valor'] for i in qs.values('valor')])
        extra_context['total'] = qs.count()
        
        return super(AdminContaPagar, self).changelist_view(request, extra_context)

Observe que se trata de um novo método para a classe de Admin da classe "ContaPagar". Este método é a view da URL de listagem do Admin desta classe de modelo. Na segunda linha, nós carregamos a QuerySet para ele, usando sua request (requisição):

    def changelist_view(self, request, extra_context={}):
        qs = self.queryset(request)

A QuerySet que carregamos para a variável "qs" já é devidamente filtrada e organizada pela chamada ao método "self.queryset(request)", mas ela vai ser útil para nós.

Na declaração do método há um argumento chamado "extra_context" e o nosso trabalho aqui é dar a ele duas novas variáveis:

        extra_context['soma'] = sum([i['valor'] for i in qs.values('valor')])
        extra_context['total'] = qs.count()

Uau! Veja, o método "values()" de uma QuerySet retorna somente os valores dos campos informados como argumentos, em uma lista de dicionários, assim:

>>> qs.values('valor')
[{'valor': Decimal("44.53")}, {'valor': Decimal("1.0")}]

Nós temos ali uma list comprehension, criada para retornar somente o conteúdo do campo valor, assim:

>>> [i['valor'] for i in qs.values('valor')]
[Decimal("44.53"), Decimal("1.0")]

E por fim, a função "sum" é uma função padrão do Python que soma todos os valores de uma lista, assim:

>>> sum([i['valor'] for i in qs.values('valor')])
Decimal("45.53")

Então, a soma do campo "valor" será atribuída ao item "soma" do dicionário "extra_context".

E veja que na linha seguinte nós retornamos a quantidade de contas a pagar:

        extra_context['total'] = qs.count()

O método "count()" da QuerySet retorna a quantidade total dos objetos.

Por fim, a última linha é esta:

        return super(AdminContaPagar, self).changelist_view(request, extra_context)

Como já existe um método "changelist_view()" na classe herdada, nós invocamos o super() para trazer o tratamento do método original, mas acrescentamos o dicionário "extra_context", que vai levar as variáveis "soma" e "quantidade" ao contexto dos templates.

Salve o arquivo. Feche o arquivo. Volte ao navegador e pressione F5. Veja o resultado:

Muito bom! Agora crie outras contas a pagar, e observe como a quantidade e a soma dos valores são atualizados nessa página.

Agora, por quê não um front-end mais amigável para isso?

Alatazan mal concluiu essa sequência e já começou a ter idéias...

  • Porquê não criar uma seção no site para outras pessoas organizarem suas contas pessoais?

  • Bacana, camarada, como seria isso?

  • Sei lá, algo assim: o cara entra, faz um cadastro e começa a organizar suas Contas Pessoais. Simples assim...

  • Alatazan, gostei da idéia, mas vamos resumir o estudo de hoje e deixar isso para amanhã?

Nena tinha razão... havia uma coisa em comum entre eles naquele momento: a fome roncando na barriga...

  • Ok, vamos lá:

  • Não existe Modelo sem Manager, e não existe Manager sem QuerySet. E as QuerySets trabalham principalmente com a classe de Modelo, é um ciclo que nunca se acaba;

  • A classe de modelo define como é sua estrutura e sua instância representa um objeto resultante dessa estrutura;

  • A classe de Manager organiza as coisas, é como o empresário de jogadores de futebol... mas o nosso Manager é justo e ético;

  • A classe de QuerySet é o artista da coisa, faz as coisas acontecerem de forma muito elegante;

  • Toda classe de modelo possui um Manager padrão, que possui uma QuerySet padrão;

  • O Manager padrão é atribuído ao atributo objects da classe de modelo, já a QuerySet padrão é retornada pelo método "get_query_set()" do Manager;

  • A QuerySet pode receber inúmeros métodos encadeados, como filter(), exclude(), extra(), count(), values(), etc. Somente quando for requisitada ela vai gerar uma expressão SQL como resultado disso e irá enviar ao banco de dados, da forma mais otimizada e leve possível;

  • Para interferir no funcionamento da listagem do Admin, devemos sobrepôr o método "changelist_view()" da classe de Admin;

  • E para mudar o template da listagem, criamos o template "change_list.html" dentro de uma árvore de pastas que começa da pasta de templates, depois uma para o próprio admin, outra para o nome da aplicação e mais uma para o nome da classe de modelo.

  • Algo mais?

  • Ahh, camarada... eu já ia esquecendo de dizer uma coisa importate: quando uma QuerySet é requisitada ao banco de dados, o resultado do que ela resgatou de lá ficar em um cache interno. E caso ela seja requisitada novamente, ela será feita direto na memória, sem precisar de ir ao banco de dados de novo...

  • Então vamos comer né gente!

Nos próximos capítulos vamos criar uma interface para a aplicação de Contas Pessoais e permitir que outros usuários trabalhem com ela.

You can’t perform that action at this time.