Skip to content

HTTPS clone URL

Subversion checkout URL

You can clone with HTTPS or Subversion.

Download ZIP
Browse files

A lot of corrections with Ana help.

  • Loading branch information...
commit f21ddd34f9c4cfabf3a0b70da1ebb74a31ee65f9 1 parent f29b995
mnobrega authored
View
2  0_cfg_misc/1_abstract.tex
@@ -1,3 +1,3 @@
\begin{abstract}
-The consistent increase in the world's elder population has been putting a lot of challenges regarding national development, sustainability of families and the ability of health care systems to provide for ageing populations. As wireless sensing technology continues to evolve, devices integrating low-power, low-bandwidth radios and a modest amount of storage, emerge due to considerable reduced costs. Wireless sensors based home monitoring systems provide a safe, sound and secure environment for elder people, enabling them to live in their own home as long as possible. This work introduces the \acf{EMoS}, a \acs{MiXiM} based framework, in which an \acf{AODV} protocol has been implemented together with a modified HORUS system, for tracking and monitoring, in a home enviroment, elder people or people with special needs. The results obtained from this research demonstrate the feasibility to build a monitoring system for elder care using a simulated environment in which several aspects of the hardware commercially available have been also discussed.
+The consistent increase in the world's elder population has been putting a lot of challenges regarding national development, sustainability of families and the ability of health care systems to provide for ageing populations. As wireless sensing technology continues to evolve, devices integrating low-power, low-bandwidth radios and a modest amount of storage, emerge due to considerable reduced costs. Wireless sensors based home monitoring systems provide a safe, sound and secure environment for elder people, enabling them to live in their own home as long as possible. This work introduces the \acf{EMoS}, a \acs{MiXiM} based framework, in which an \acf{AODV} protocol has been implemented together with a modified HORUS system, for tracking and monitoring, in a home environment, elder people or people with special needs. The results obtained from this research demonstrate the feasibility to build a monitoring system for elder care using a simulated environment in which several aspects of the hardware commercially available have been also discussed.
\end{abstract}
View
2  1_capa-resumo-indice/3_resumo_abstract.tex
@@ -1,5 +1,5 @@
\begin{resumo}
-O aumento constante da população idosa mundial tem criado uma enorme quantidade de desafios ao desenvolvimento nacional, à sustentabilidade das famílias e à capacidade dos sistemas de saúde de darem suporte à população idosa. À medida que a tecnologia dos sensores wireless evolui, dispositivos de baixo consumo, reduzida largura de banda e capacidade de armazenamento médio, surgem no mercado, com custos de aquisição bastante reduzidos. A monitorização de ambientes domésticos baseada em sensores wireless, fornece um meio seguro e contido para pessoas idosas, permitindo que estas possam viver nas suas casas o máximo tempo possível. Este trabalho introduz o \acf{EMoS}, um sistema desenvolvido no \acf{MiXiM}, onde foi implementado um protocolo de encaminhamento \acf{AODV} e um sistema de localização baseado no HORUS, com a finalidade de monitorizar, num ambiente doméstico, pessoas idosas ou com necessidades especiais. Os resultados obtidos desta investigação demonstram a viabilidade de construir um sistema de monitorização para idosos usando um ambiente simulado onde aspectos de hardware comercialmente disponível foram também discutidos.
+O aumento constante da população idosa mundial tem criado uma enorme quantidade de desafios ao desenvolvimento nacional, à sustentabilidade das famílias e à capacidade dos sistemas de saúde de darem suporte à população idosa. À medida que a tecnologia dos sensores wireless evolui, dispositivos de baixo consumo, reduzida largura de banda e capacidade de armazenamento médio, surgem no mercado, com custos de aquisição bastante reduzidos. A monitorização de ambientes domésticos baseada em sensores wireless, fornece um meio seguro e contido para pessoas idosas, permitindo que estas possam viver nas suas casas o máximo tempo possível. Este trabalho introduz o \acf{EMoS}, um sistema desenvolvido no \acf{MiXiM}, onde foi implementado um protocolo de encaminhamento \acf{AODV} e um sistema de localização baseado no HORUS, com a finalidade de monitorizar, num ambiente doméstico, pessoas idosas ou com necessidades especiais. Os resultados obtidos desta investigação demonstram a viabilidade de construir um sistema simulado para monitorização de pessoas num ambiente doméstico, onde aspectos de hardware comercialmente disponível foram também discutidos.
\end{resumo}
\begin{palavraschave}
View
10 2_texto_principal/1_intro.tex
@@ -7,7 +7,7 @@
\section{Motivação}
\label{chap:1:sec:1}
-O aumento da esperança de vida provoca actualmente um envelhecimento generalizado da população mundial o que coloca diversos desafios ao desenvolvimento nacional, à sustentabilidade das famílias e à capacidade dos sistemas de saúde. Durante anos recentes, o número de pessoas no mundo acima dos 60 anos aumentou de 200 milhões em 1950 para 670 milhões, sector etário que representa já cerca de 20\% do total da população nos países desenvolvidos \citep{1}. Com a deslocalização dos jovens para a periferia dos grandes centros e a baixa natalidade, aumenta cada vez mais o número de idosos que vivem sozinhos em suas casas. Esta situação cria ansiedade em todos os envolvidos, resultando muitas vezes num internamento precoce em lares, com um custo elevado e vagas limitadas.
+O aumento da esperança de vida provoca actualmente um envelhecimento generalizado da população mundial o que coloca diversos desafios ao desenvolvimento nacional, à sustentabilidade das famílias e à capacidade dos sistemas de saúde. Durante anos recentes, o número de pessoas no mundo, com idades acima dos 60 anos aumentou de 200 milhões em 1950 para 670 milhões, sector etário que representa já cerca de 20\% do total da população nos países desenvolvidos \citep{1}. Com a deslocalização dos jovens para a periferia dos grandes centros e a baixa natalidade, aumenta cada vez mais o número de idosos que vivem sozinhos em suas casas. Esta situação cria ansiedade em todos os envolvidos, resultando muitas vezes num internamento precoce em lares, com um custo elevado e vagas limitadas.
\begin{figure}[!htb]
\centering
@@ -18,7 +18,7 @@ \section{Motiva
Pessoas com deficiências físicas ou mentais apresentam também uma idêntica necessidade de acompanhamento. Por exemplo, pessoas com deficiência mental média, normalmente têm capacidades sociais e funcionais para serem minimamente independentes, ainda que necessitem de alguma supervisão e assistência. Normalmente têm problemas tão básicos como, por exemplo, decidir quando se levantar ou deitar na cama, ou tomar medicamentos à hora certa.
-A monitorização de ambos os casos descritos permitiria libertar mão-de-obra especializada para situações de maior dependência, reduzindo custos e aumentando a eficiência, notificando médicos ou hospitais da mudança de sinais vitais e comportamentos, que precedam situações de risco ou interagindo com ambientes inteligentes.
+A monitorização de ambos os casos descritos permitiria libertar mão-de-obra especializada para situações de maior dependência, reduzindo custos e aumentando a eficiência, notificando médicos ou hospitais da mudança de sinais vitais e comportamentos, que precedam situações de risco.
A evolução tecnológica dos sensores wireless tem vindo a introduzir no mercado sensores, rádios e processadores de baixa potência e baixo custo. Estes dispositivos, com o seu reduzido tamanho, têm um enorme potencial para o desenvolvimento de aplicações centradas no utilizador. Com um vasto tipo de sensores, as aplicações ubíquas\footnote[1]{Aplicação que tem como objectivo tornar a interacção entre pessoa e máquina invisível, integrando a informática com acções e comportamentos naturais das pessoas.} podem por isso surgir como alternativa de baixo custo e enorme valor acrescentado para monitorização de pessoas num ambiente doméstico, criando uma simbiose entre pessoa e máquina, que permitiria usufruir do direito de viver de forma independente, com privacidade e dignidade.
@@ -39,7 +39,7 @@ \section{Objectivos}
Esta dissertação apresenta as seguintes contribuições:
\begin{itemize}
-\item Propõe um sistema de monitorização de pessoas idosas simulado;
+\item Propõe um sistema simulado de monitorização de pessoas idosas;
\item Propõe diversas soluções de hardware para a implementação de um sistema real;
\item Implementa um módulo \acf{AODV} para \acs{OMNeT++}/\acs{MiXiM};
\item Implementa um sistema de localização de nós móveis numa rede \acs{WSN}, usando um sistema HORUS modificada para \acs{OMNeT++}/\acs{MiXiM};
@@ -52,11 +52,11 @@ \section{Organiza
No \autoref{chap:2} é abordado o estado da arte. Neste capítulo faz-se uma análise da diversa bibliografia existente sobre o tema da monitorização. São abordados os sistemas de monitorização com áudio e vídeo, bem como os sensores \textit{Wearable} e os sensores domésticos de uso comum..
-No \autoref{chap:3} é feita uma recolha de trabalho relacionado, considerado relevante para este trabalho. A monitorização de idosos e a forma como estes aceitam a tecnologia, a visão dos prestadores de cuidados de saúde. As métricas necessárias no contexto das pessoas idosas. Seguidamente fala-se da localização em redes \acs{WSN}, das possibilidade de localização, usando a potência do sinal recebido, o ângulo de chegada e são analisados três sistemas de localização. São ainda estudados os protocolos de encaminhamento, as vantagens e desvantagens de cada um.
+No \autoref{chap:3} é feita uma recolha de trabalho relacionado, considerado relevante para este trabalho. Temas como, a monitorização de idosos e a forma como estes aceitam a tecnologia, a visão dos prestadores de cuidados de saúde, são abordados, bem como as métricas necessárias em contexto de pessoas idosas. Seguidamente fala-se da localização em redes \acs{WSN}, das possibilidade de localização, usando a potência do sinal recebido, o ângulo de chegada e são analisados três sistemas de localização. São ainda estudados os protocolos de encaminhamento, as vantagens e desvantagens de cada um.
No \autoref{chap:4} é feita uma introdução ao ambiente trabalho, ao processo de escolha e às decisões tomadas na simulação de obstáculos, bem como o modelo usado. É analisado ao pormenor o mecanismo de tratamento de sinal recebido do \acs{MiXiM}.
-No \autoref{chap:5} é descrita a arquitectura do sistema \acs{EMoS}, dos seus componentes, da camada \textit{NIC}, da camada \textit{network} onde é implementado o \acs{AODV} e da camada de aplicação onde e implementado o sistema de localização HORUS. Faz-se uma descrição completa do funcionamento das duas camadas recorrendo para isso a fluxogramas exemplificativos.
+No \autoref{chap:5} é descrita a arquitectura do sistema \acs{EMoS}, dos seus componentes, da camada \textit{NIC}, da camada \textit{network} onde é implementado o \acs{AODV} e da camada de aplicação onde se implementa o sistema de localização HORUS. Faz-se uma descrição completa do funcionamento das duas camadas recorrendo para isso a fluxogramas exemplificativos.
No \autoref{chap:7} faz-se a conclusão deste trabalho e lançam-se algumas ideias trabalho futuro.
View
12 2_texto_principal/2_state_of_the_art.tex
@@ -4,7 +4,7 @@
\fancychapter{Estado da Arte}
\label{chap:2}
-A casa inteligente actual consiste em vários electrodomésticos e outros dispositivos, com sensores, actuadores e/ou monitores biomédicos, usados pelos residentes numa base diária. Em alguns casos a casa é monitorizada recorrendo a tecnologias áudio e vídeo, sendo que estes sistemas apresentam uma excelente forma de monitorização mas têm algumas desvantagens:
+O conceito de casa inteligente actual consiste em vários electrodomésticos e outros dispositivos, com sensores, actuadores e/ou monitores biomédicos, usados pelos residentes numa base diária. Em alguns casos a casa é monitorizada recorrendo a tecnologias áudio e vídeo, sendo que estes sistemas apresentam uma excelente forma de monitorização mas têm algumas desvantagens:
\begin{itemize}
\item Custos elevados devido ao uso de sensores sofisticados e equipamentos áudio-visuais;
@@ -23,7 +23,7 @@
\section{Monitorização com Sinal Vídeo ou Áudio}
\label{chap:2:sec:1}
-Em \cite{2} através de um sensor wireless equipado com um acelerómetro e transportado pela pessoa, são detectadas possíveis quedas. Por forma a minimizar o número de falsos alarmes, são usadas câmaras que cobrem o espaço, que analisam a posição da pessoa e são activadas de acordo com a localização do nó móvel. Essa localização é obtida através de triangulação baseada nas posições conhecidas dos nós fixos e a potência recebida do nó móvel. É também apresentada a possibilidade de efectuar transmissão de voz utilizando o rádio \acs{IEEE} 802.15.4, uma vez que já existem rádios com largura de banda necessária para efectuar transmissão de voz.
+Em \cite{2} através de um sensor wireless equipado com um acelerómetro e transportado pela pessoa, são detectadas possíveis quedas. Por forma a minimizar o número de falsos alarmes, são usadas câmaras que cobrem o espaço, que analisam a posição da pessoa e são activadas de acordo com a localização do nó móvel. Essa localização é obtida através de triangulação baseada nas posições conhecidas dos nós fixos e da potência recebida do nó móvel. É também apresentada a possibilidade de efectuar transmissão de voz utilizando o rádio \acs{IEEE} 802.15.4, uma vez que já existem rádios com largura de banda necessária para efectuar transmissão de voz.
\begin{figure}[!htb]
\centering
@@ -41,7 +41,7 @@ \section{Monitoriza
\label{fig:2:video_monit_02}
\end{figure}
-No trabalho \cite{5} é feita a aplicação de um sistema de monitorização num lar de idosos através de vídeo e áudio sem recurso a sensores portáteis. O trabalho referencia a insuficiência de profissionais em contraste com o rápido crescimento da população idosa e o pouco tempo que estes têm disponível para cada idoso. Emerge assim a necessidade de obter um conjunto de dados de forma autónoma e usado para detectar situações de perigo de atempadamente, como por exemplo a instabilidade do andar ou registos comportamentais que favorecem a prescrição de medicamentos psicotrópicos. Os grandes desafios indicados são a localização por vídeo, a correcta identificação e marcação das pessoas no campo de visão e a análise das suas actividades individuais.
+No trabalho \cite{5} é feita a aplicação de um sistema de monitorização num lar de idosos através de vídeo e áudio sem recurso a sensores portáteis. O trabalho referencia a insuficiência de profissionais em contraste com o rápido crescimento da população idosa e o pouco tempo que estes têm disponível para cada idoso. Emerge assim a necessidade de obter um conjunto de dados de forma autónoma e usado para detectar situações de perigo atempadamente, como por exemplo a instabilidade do andar ou registos comportamentais que favorecem a prescrição de medicamentos psicotrópicos. Os grandes desafios indicados são a localização por vídeo, a correcta identificação e marcação das pessoas no campo de visão e a análise das suas actividades individuais.
Partindo do conceito \textit{aging in place}, onde idosos vivem de forma independente e segura nas suas próprias casas, o trabalho \cite{6} apresenta, a monitorização de quedas mas também funcionalidades utilitárias como a detecção de objectos, calendário, vídeo-conferência e livro de endereços. Recorrendo a câmaras e a técnicas de \textit{machine learning} o sistema não necessita que o utilizador use um sensor. O sistema tem uma abordagem centralizada devido à forte exigência de processamento em tempo real e capacidade de memória. A detecção de objectos é feita verificando mudanças na imagem ou procurando objectos de acordo com as suas características.
@@ -52,7 +52,7 @@ \section{Monitoriza
\label{fig:3:video_monit_03}
\end{figure}
-Em \cite{7} é utilizado o sinal áudio em conjunto com o vídeo para inferir acerca de uma possível queda. O sinal áudio torna-se essencial para distinguir entre uma pessoa que se sentou ou que caiu. Consideram-se processos de textit{Markov}\footnote{Processo sem memória onde podem ser feitas previsões do futuro com base somente no estado presente, onde o futuro é independente do passado} que permitem perceber se o comportamento do indivíduo está de acordo com o previsto ou não e assim tomar as medidas necessárias.
+Em \cite{7} é utilizado o sinal áudio em conjunto com o vídeo para inferir acerca de uma possível queda. O sinal áudio torna-se essencial para distinguir entre uma pessoa que se sentou ou que caiu. Consideram-se processos de textit{Markov}\footnote{Processo sem memória onde podem ser feitas previsões do futuro com base somente no estado presente, onde o futuro é independente do passado}, processos esses que permitem perceber se o comportamento do indivíduo está de acordo com o previsto ou não e assim tomar as medidas necessárias.
Embora cada aplicação tenha as suas mais-valias e a precisão dos sistemas onde o sinal vídeo é utilizado seja bastante elevada, existe a questão da privacidade que resulta numa baixa aceitação deste tipo de sistemas por parte de pessoas idosas.
@@ -60,9 +60,9 @@ \section{Monitoriza
\section{Monitorização com Sensores \textit{Wearable}}
\label{chap:2:sec:2}
-Com a evolução dos sensores wireless aparecem cada vez mais soluções que permitem fazer uma monitorização contínua do estado de saúde de uma pessoa, independentemente da sua localização ou actividade. A redução do tamanho dos sensores permite idealizar a criação de vestuário com sensores embutidos, suficiente leve e confortável para poder ser usado diariamente. Para além da monitorização há também a possibilidade de administrar medicamentos, recorrendo a actuadores, automaticamente ou de forma manual por um profissional de saúde de forma remota.
+Com a evolução dos sensores wireless aparecem cada vez mais soluções que permitem fazer uma monitorização contínua do estado de saúde de uma pessoa, independentemente da sua localização ou actividade. A redução do tamanho dos sensores permite idealizar a criação de vestuário com sensores embutidos, suficiente leve e confortável para poder ser usado diariamente. Para além da monitorização há também a possibilidade de administrar medicamentos automaticamente (recorrendo a actuadores) ou de forma manual por um profissional de saúde de forma remota.
-Em \cite{8} é abordada a \acf{BSN} como solução para a detecção precoce de problemas cardíacos. Através de um conjunto de sensores equipados com medidor de temperatura, medidor de pulso, acelerómetro e até sensores capazes de obter um electrocardiograma\footnote{Representação gráfica da actividade eléctrica do coração} (ECG), um electromiograma\footnote{Representação do potencial eléctrico gerado pelas células dos músculos} (EMG) ou um electroencefalograma\footnote{Representação da actividade do cérebro, obtida por pequenos sinais eléctricos chamados impulsos} (EEG). O sistema abordado tem um nó coordenador para onde todos os outros enviam informação e é usada a norma \acs{IEEE} 802.15.4, que com suficiente largura de banda permite a transmissão da informação necessária.
+Em \cite{8} é abordada a \acf{BSN} como solução para a detecção precoce de problemas cardíacos, através de um conjunto de sensores equipados com medidor de temperatura, medidor de pulso, acelerómetro e até sensores capazes de obter um electrocardiograma\footnote{Representação gráfica da actividade eléctrica do coração} (ECG), um electromiograma\footnote{Representação do potencial eléctrico gerado pelas células dos músculos} (EMG) ou um electroencefalograma\footnote{Representação da actividade do cérebro, obtida por pequenos sinais eléctricos chamados impulsos} (EEG). O sistema abordado tem um nó coordenador para onde todos os outros enviam informação e é usada a norma \acs{IEEE} 802.15.4, que com suficiente largura de banda permite a transmissão da informação necessária.
\begin{figure}[!htb]
\centering
View
20 2_texto_principal/5_arquitecture.tex
@@ -9,7 +9,7 @@ \section{Sistema de Monitoriza
\label{chap:5:sec:1}
Propõe-se nesta tese o \acf{EMoS}, uma solução simulada para o problema da monitorização de pessoas em ambiente doméstico. O \acs{EMoS} é uma rede \acs{WSN} constituída por diversos nós com comunicação wireless colocados de forma homogénea numa casa. Embora o sistema possa efectuar a monitorização de todo o tipo de pessoas, neste trabalho é focada a monitorização de idosos ou pessoas com necessidades especiais.
-São sugeridas opções de hardware comercialmente disponíveis para cada componente do sistema pretendendo-se desta forma ir para além da simples simulação e obter parâmetros reais para a configuração da mesma. Alguns aspectos de hardware mencionados não serão simulados por limitação de tempo na execução deste trabalho e também por não corresponderem ao âmbito estabelecido no Capítulo \ref{chap:1:sec:2}.
+São sugeridas opções de hardware comercialmente disponíveis para cada componente do sistema, pretendendo-se desta forma ir para além da simples simulação e obter parâmetros reais para a configuração da mesma. Alguns aspectos de hardware mencionados não serão simulados por limitação de tempo na execução deste trabalho e também por não corresponderem ao âmbito estabelecido no Capítulo \ref{chap:1:sec:2}.
\begin{figure}[!htb]
\centering
@@ -32,7 +32,7 @@ \section{Sistema de Monitoriza
O nó móvel pode funcionar em dois modos: calibração e normal. No modo de calibração limita-se a receber assinaturas dos nós fixos e a registar essa informação, gerando um ficheiro XML com o mapa rádio do casa. No modo normal recebe de igual forma as assinaturas, mas periodicamente envia de volta para o nó fixo mais próximo, um conjunto de médias das potências recebidas. O nó fixo por sua vez envia esta informação para o nó base que irá calcular a localização do nó móvel.
-Todos os nós formam uma estrutura em \textit{flat-routing} usando o \acs{AODV} para comunicar e apresentam uma estrutura interna idêntica (Figura \ref{fig:2:emonsNodeInternal}). O sistema é perfeitamente escalável, sendo possível adicionar-se vários outros nós móveis. No caso de existir um número muito elevado de nós móveis é possível criar novos nós base associados a \textit{clusters} de nós fixos, que comuniquem através da LAN para eliminar sobreposições.
+Todos os nós formam uma estrutura em \textit{flat-routing} usando o \acs{AODV} para comunicar e apresentam uma estrutura interna idêntica (Figura \ref{fig:2:emonsNodeInternal}). O sistema é perfeitamente escalável, sendo possível adicionar-se vários outros nós móveis. No caso de existir um número muito elevado de nós móveis, é possível criar novos nós base associados a \textit{clusters} de nós fixos, que comuniquem através da LAN para eliminar sobreposições.
\begin{figure}[!htb]
\centering
@@ -227,7 +227,7 @@ \subsection{Modo de Funcionamento}
Cada nó guarda também um registo, para cada nó com o qual já tenha comunicado um registo do número de sequência desse nó. Este valor é colocado no \acs{RREQ} para que, caso seja encontrado um caminho mais recente, este pedido seja ignorado.
-Portanto quando não existe caminho para o nó pretendido de destino o nó de origem gera o \acs{RREQ} que é enviado em modo \textit{broadcast} para o resto da rede. Na Figura \ref{fig:13:aodvFlux2} está a recepção de outro nó do pacote enviado pelo nó de origem.
+Portanto quando não existe caminho para o nó pretendido de destino, o nó de origem gera o \acs{RREQ} que é enviado em modo \textit{broadcast} para o resto da rede. Na Figura \ref{fig:13:aodvFlux2} está a recepção de outro nó do pacote enviado pelo nó de origem.
\begin{figure}[!htb]
\centering
@@ -237,13 +237,13 @@ \subsection{Modo de Funcionamento}
\end{figure}
-Dado que o nó guarda todos os \acs{RREQ} que recebe no \textit{RouteVector}, este consegue verificar se já recebeu aquele mesmo pacote ou não. No caso de não ter recebido é incrementado o contador de saltos para que a distância até á origem seja actualizada. A informação do nó de origem, o número de saltos até ao mesmo são usados para criar um caminho inverso para o nó de origem. Enquanto este não for o nó de origem a mensagem vai sendo enviada de nó para nó até chegar ao destino. Pode ainda se dar o caso do nó não ser o nó de destino mas já existir um caminho no \textit{RouteMap} o que permite ao nó intermédio devolver logo um \acs{RREP}. Quando se trata do nó de destino é incrementado o contador do nó para garantir que não haverá mais nenhum caminho que se sobreponha.
+Dado que o nó guarda todos os \acs{RREQ} que recebe no \textit{RouteVector}, este consegue verificar se já recebeu aquele mesmo pacote ou não. No caso de não ter recebido é incrementado o contador de saltos para que a distância até á origem seja actualizada. A informação do nó de origem, o número de saltos até ao mesmo são usados para criar um caminho inverso para o nó de origem. Enquanto este não for o nó de origem a mensagem vai sendo enviada de nó para nó até chegar ao destino. Pode ainda se dar o caso do nó não ser o nó de destino mas já existir um caminho no \textit{RouteMap}, o que permite ao nó intermédio devolver logo um \acs{RREP}. Quando se trata do nó de destino, é incrementado o contador do nó para garantir que não haverá mais nenhum caminho que se sobreponha.
-Então, assim que o caminho é encontrado existe um \acs{RREP} que volta pelo caminho inverso em \textit{unicast} construindo o caminho do nó de origem para o nó de destino iniciais.
+Então, assim que o caminho é encontrado, existe um \acs{RREP} que volta pelo caminho inverso em \textit{unicast} construindo o caminho do nó de origem para o nó de destino iniciais.
\clearpage
-Na Figura \ref{fig:14:aodvFlux3} podemos observar o que acontece a essa mensagem à medida que vai passando pelos nós intermédios até chegar ao nó de origem original. Quando é alcançada a origem, o nó pode então ir buscar ao pktMap, a próxima mensagem, a enviá-la para aquele endereço de destino.
+Na Figura \ref{fig:14:aodvFlux3} podemos observar o que acontece a essa mensagem à medida que vai passando pelos nós intermédios até chegar ao nó de origem original. Quando é alcançada a origem, o nó pode então ir buscar ao pktMap, a próxima mensagem e enviá-la para aquele endereço de destino.
\begin{figure}[!htb]
\centering
@@ -252,7 +252,7 @@ \subsection{Modo de Funcionamento}
\label{fig:14:aodvFlux3}
\end{figure}
-Quando ocorre um erro, ou seja, existe uma mensagem que é entregue mas o \acs{MAC} não recebe uma resposta de confirmação \acs{ACK} é necessário tomar medidas para que a origem seja informada que aquele caminho já não é válido. Assim são criados \acs{RERR} que viajam pelos precursores até atingir nó de origem. Na Figura \ref{fig:15:aodvFlux4} podemos ver a primeira fase quando a falha na entrega da mensagem ocorre. Nesse momento o nó procura todos os caminhos que estejam no \textit{RouteMap} e elimina-os, enviando depois um \acs{RERR} para cada um dos precursores.
+Quando ocorre um erro, ou seja, existe uma mensagem que é entregue mas o \acs{MAC} não recebe uma resposta de confirmação \acs{ACK}, é necessário tomar medidas para que a origem seja informada que aquele caminho já não é válido. Assim são criados \acs{RERR} que viajam pelos precursores até atingir nó de origem. Na Figura \ref{fig:15:aodvFlux4} podemos ver a primeira fase quando a falha na entrega da mensagem ocorre. Nesse momento o nó procura todos os caminhos que estejam no \textit{RouteMap} e elimina-os, enviando depois um \acs{RERR} para cada um dos precursores.
\begin{figure}[!htb]
\centering
@@ -363,7 +363,7 @@ \subsection{Modelo Matem
\label{eq4}
\end{equation}
-Dado que queremos evitar a utilização de algoritmos numéricos, computacionalmente pesados, para a resolução do integral, optou-se neste trabalho, por transformar, a função densidade de probabilidade encontrada para cada nó estático, numa função de distribuição normal standard, cujos valores podem ser tabelados. Para efeitos da simulação criou-se, por isso, um ficheiro XML que contém os valores necessários.
+Dado que queremos evitar a utilização de algoritmos numéricos, computacionalmente pesados, para a resolução do integral, transformou-se a função densidade de probabilidade encontrada para cada nó estático, numa função de distribuição normal standard, cujos valores podem ser tabelados. Para efeitos de simulação criou-se por isso, um ficheiro XML que contém os valores necessários.
Assim sabendo que:
@@ -407,13 +407,13 @@ \subsection{Modelo Matem
y = \frac{\sum_{j=1}^{K} y_i}{K}
\end{equation}
-Neste trabalho serão usados os valores de base \begin{math}N=6\end{math} e \begin{math}K=10\end{math} referenciados em \cite{31} como valores com bons resultados numa situação real. Serão no entanto, obtidos resultados na simulação, de more a aferir quais os valores que dão origem a melhores resultados.
+Neste trabalho serão usados os valores de base \begin{math}N=6\end{math} e \begin{math}K=10\end{math} referenciados em \cite{31} como valores com bons resultados numa situação real. Serão no entanto, obtidos resultados na simulação, de modo a aferir quais os valores que dão origem aos melhores resultados.
\subsection{Estruturas de Dados e Ficheiros XML}
\label{chap:5:sec:4.3}
São definidas duas estruturas de dados no \textit{HORUS} modificado.
-Na Figura \ref{fig:18:horusModRadioMap} temos a estrutura de dados escolhida para guardar as posições obtidas à saída do \textit{Correlation Modeler}. O resultado são um conjunto de posições, onde para cada posição, existem várias funções de densidade de probabilidade para cada nó, \acfp{PDF} caracterizadas pelos seus valores de média e desvio padrão.
+Na Figura \ref{fig:18:horusModRadioMap} temos a estrutura de dados escolhida para guardar as posições obtidas à saída do \textit{Correlation Modeler}. O resultado é um conjunto de posições, onde para cada posição, existem várias funções de densidade de probabilidade para cada nó, \acfp{PDF} caracterizadas pelos seus valores de média e desvio padrão.
Na Figura \ref{fig:19:horusModRadioMapClusters} está representada a estrutura de dados utilizada para guardar os \textit{clusters}.
View
9 2_texto_principal/6_results.tex
@@ -4,11 +4,16 @@
\fancychapter{Resultados}
\label{chap:6}
-Neste capítulo são colocados resultados das simulações por forma a averiguar os algoritmos implementados.
-\section{Caso de Estudo 1}
+\section{Simulação de Obstáculos}
+\label{chap:6:sec:1}
+
+\section{Protocolo de Encaminhamento}
\label{chap:6:sec:2}
+\section{Sistema de Localização}
+\label{chap:6:sec:3}
+
% Ensure that the next chapter starts in a odd page
View
8 2_texto_principal/7_conclusions.tex
@@ -7,15 +7,15 @@
Com o intuito de obter uma simulação o mais fidedigna possível, foi necessário ao longo deste trabalho, encontrar soluções que não se limitassem a simular um ou outro aspecto do problema, mas sim o conjunto completo, de funcionalidades do sistema proposto.
-Grande parte do problema ficou resolvido com o \acs{MiXiM}, no entanto foi necessário encontrar um protocolo de encaminhamento adequado e um sistema de localização que conjuntamente permitissem criar um sistema completamente funcional de monitorização.
+Grande parte do problema ficou resolvido com o \acs{MiXiM}, no entanto foi necessário encontrar um protocolo de encaminhamento adequado e um sistema de localização que conjuntamente, permitissem criar um sistema completamente funcional de monitorização.
Este trabalho permitiu assim desenvolver uma solução simulada de um sistema de monitorização de pessoas idosas, sem deixar de referenciar o hardware necessário e adquirir um conhecimento alargado do protocolo de encaminhamento \acs{AODV} e do sistema de localização HORUS.
-Futuramente poderá ser melhorado o protocolo de localização para que deixe de ser necessário existir uma fase offline, utilizando nós fixos que saibam a sua própria localização e que com isso criem de forma automática de periódica novos mapas rádio sem a necessidade de intervenção.
+Futuramente poderá ser melhorado o protocolo de localização para que deixe de ser necessário existir uma fase \textit{offline}, utilizando-se nós fixos que saibam a sua própria localização e que com isso criem de forma automática e periódica novos mapas rádio sem a necessidade de intervenção.
-Outra possibilidade interessante seria implementar no nó móvel um conjunto de camadas paralelo com rádio bluetooth ligando assim esse nó também a uma rede \acs{BSN} simulada, o que permitiria recriar no ambiente de trabalho eventos humanos que despoletassem mensagens, como aumento da temperatura ou batimento cardíaco.
+Outra possibilidade interessante, seria implementar no nó móvel um conjunto de camadas paralelo com rádio bluetooth, ligando assim esse nó também a uma rede \acs{BSN} simulada, o que permitiria recriar no ambiente de trabalho eventos humanos que despoletassem mensagens, como aumento da temperatura ou batimento cardíaco.
-A melhoramento do modelo de obstáculos ou até mesmo a utilização de nós reais que permitissem chegar aos parâmetros do modelo também seria uma possibilidade interessante de trabalho futuro.
+A melhoramento do modelo de obstáculos ou até mesmo a utilização de nós reais que permitissem chegar aos parâmetros do modelo utilizado, seria também uma possibilidade interessante de trabalho futuro.
% Ensure that the next chapter starts in a odd page
\cleardoublepage
View
BIN  dissertacao.pdf
Binary file not shown
Please sign in to comment.
Something went wrong with that request. Please try again.